Governo lança ‘Agosto Lilás’ com ações inéditas para mulheres com deficiência e indígenas

O Governo do Estado, através da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres de Mato Grosso do Sul, lançou na manhã de hoje (1), na Governadoria, a Campanha ‘Agosto Lilás – 10 anos da Lei Maria da Penha’. A iniciativa, em comemoração a data de criação da lei nº 11.340/2006 que criou a Maria da Penha, tem como objetivo realizar ações educativas e promover o conhecimento de mulheres e meninas sobre seus direitos, além de realizar a sensibilização masculina com relação ao tema violência doméstica. As ações educativas também irão abranger de forma inédita mulheres com deficiência visual, auditiva e mulheres das etnias guarani e terena, as quais receberão cd’s em áudio com narração em braile, DVD’s de libras para mulheres surdas e cartilhas traduzidas nas línguas indígenas.

Fotos: Chico Ribeiro
Fotos: Chico Ribeiro

Para o governador Reinaldo Azambuja, a luta contra a violência feminina e a conscientização são temas que têm que avançar no Estado. “Basta lermos o jornal de hoje e vermos que ainda temos muitas mulheres sofrendo com a violência. Infelizmente ainda existem homens que agridem mulheres e esse combate tem que ser realizado por todos nós, da sociedade. É função da campanha conscientizar e é preciso ir além de uma iniciativa do Governo, com a união da sociedade”, disse, durante a solenidade de lançamento da Campanha.

Segundo a titular da Subsecretaria de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, a Campanha vai durar o mês inteiro e serão realizadas principalmente ações preventivas em escolas, feiras e até no trânsito, onde acontecerão blitz educativas. “Nas escolas teremos o Programa ‘Maria vai à escola’ e já temos fechadas 30 turmas, 20 escolas e pretendemos atingir mil alunos. Também graças a parceria com a Secretaria de Estado de Educação (SED) teremos o dvd´s e cd’s com material informativo para mulheres cegas, surdas e as cartilhas informativas nas línguas guarani e terena. Teremos muitas ações e queremos repetir a estatística do mês de março, o Mês da Mulher, onde não tivemos nenhum feminicídio”, disse.

A presidente da Associação de Mulheres com Deficiência de Campo Grande, Mirella Ballatore, considerou os materiais para mulheres cegas e surdas um presente de aniversário. “Garantir as mulheres cegas e às surdas o direito de se defender da violência não tem preço e eu só tenho a agradecer”.

Além do apoio do Estado e da iniciativa privada, o Agosto Lilás tem diversos parceiros e o como Tribunal de Justiça; Ministério Público; Defensoria Pública; OAB/MS; Secretaria de Estado de Educação (SED); Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) através da Polícia Civil; Delegacia Especializada de Atendimento às Mulheres (DEAM), Policia Militar; Rádio Capital; Fertel; UEMS; Coletivo de Mulheres Negras; Associação de Mulheres com Deficiência (AMDEF); Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso do Sul (ALMS); Cassems; Sebrae; Energisa; Sanesul; AABB e Banco do Brasil.

Participaram do lançamento o deputado estadual, Rinaldo Modesto; o titular da Sejusp, José Carlos Barbosa; o delegado-geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas, e outras autoridades e  representantes parceiros.

Confira a programação da primeira semana do ‘Agosto Lilás – 10 Anos da Lei Maria da Penha’ clicando na tabela Programação Agosto Lilás.

Comentários

comentários