Governo estuda acabar com o horário de verão

VEJA/JP

O Governo Federal analisa uma proposta sobre a viabilidade de manter o horário de verão. A Casa Civil analisa o assunto com base em um estudo feito pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). Segundo o ONS, mudanças no perfil de consumo ocorridas nos últimos anos fizeram com que a medida trouxesse resultados “próximos à neutralidade” em relação à economia de energia e redução de demanda por carga.

O horário de verão está previsto para começar no dia 15 de outubro deste ano. Em vigor no Brasil desde 1931, a alteração nos relógios que ocorre entre o fim e o início de cada ano visa distribuir melhor o consumo de energia, reduzindo custos operacionais. Isso ocorre em razão da maior incidência de luz natural no período. Com mais tempo de claridade, o acionamento de iluminação elétrica e também de outros aparelhos, como chuveiros, é postergado, diminuindo o pico de demanda no sistema elétrico do país.

A hora de verão atualmente abrange os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal.

Comentários

comentários