Governo emite licença que permite início da obra de terminal logístico da Fibria em Aparecida do Taboado

(Foto Divulgação)

O Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) emitiu nesta semana a Licença de Instalação (LI) que permite o início das obras do terminal intermodal da Fibria no município de Aparecida do Taboado. A estrutura logística, que conjuga transporte rodoviário e ferroviário está prevista no investimento de R$ 7,7 bilhões da Fibria no complexo Horizonte 2, em Três Lagoas. O terminal vai atender o escoamento da produção de celulose dessa nova unidade até o Terminal de Macuco, no Porto de Santos (SP), de onde será exportada para a Ásia, Europa e Estados Unidos.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico e diretor-presidente do Imasul, Jaime Verruck, “o governo deu mais um passo para a consolidação competitiva do complexo Horizonte 2 da Fibria, em Três Lagoas. A indústria, conhecendo uma deficiência do Estado, foi inovadora sob o ponto de vista logístico e vai se estruturar para suprir essa carência com a implantação do terminal. Foi adotada a saída rodoviária até Aparecida do Taboado e a ferroviária, com bitola larga, até o Porto de Santos”.

O terminal intermodal de Aparecida do Taboado vai integrar transportes rodoviário, ferroviário e portos. A área está localizada na rodovia BR 158, terá 63 mil metros quadrados e capacidade para escoar 1,95 milhões de toneladas de celulose por ano. “É um terminal de grande porte que vai aumentar o fluxo de caminhões nesse trecho rodoviário. Somente no transporte, deve gerar 300 empregos, além de outras 200 vagas na obra. Isso vai dinamizar a economia de um outro município, somente com o desenvolvimento da celulose”, afirma o secretário Jaime Verruck.

O lançamento oficial da obra do terminal deverá ser feito em fevereiro de 2017 com a presença do governador Reinaldo Azambuja, do presidente da Fibria, Marcelo Castelli e demais autoridades.

Comentários

comentários