Governo do Estado libera R$ 29 milhões para cidades em situação de emergência

Foto Divulgação
Foto Divulgação

O Governo do Estado libera R$ 29 milhões para as 30 cidades afetadas pelas enchentes ocasionadas pelas últimas chuvas. A informação foi repassada pela governadora em exercício Rose Modesto na manhã desta quinta-feira (21) em entrevista ao programa “O Povo na TV”.

Rose ressaltou ainda que o governo do estado também trabalha no apoio direto a população. “Essas pessoas precisam desse olhar. Essa visita in loco do governo é pra dizer que elas não estão sozinhas nesse momento difícil. Nós, juntamente com a Defesa Civil, entregamos kits de assistência básica com material de higiene pessoal e limpeza para essas famílias” afirmou a governadora se referindo às visitas nas cidades de Aquidauana, Miranda e Dois Irmãos do Buriti no início da semana.

Do montante financeiro disponibilizado pelo estado R$ 10 milhões serão destinados para as cidades de Juti, Naviraí e Tacuru; R$ 4 milhões para reparos em pontes e rodovias e os R$ 15 milhões restantes entre as demais cidades que decretaram situação de emergência. O Governo do Estado pleiteia ainda mais R$ 61 milhões do Governo Federal para essas ações.

Umas das prioridades na recuperação das cidades é o reestabelecimento das condições necessárias para escoamento da safra e transporte escolar no ano letivo de 2016.

Reajuste dos professores

Ainda durante a entrevista, a governadora em exercício afirmou que o Governo do Estado irá honrar com todos os compromissos firmados com os professores em relação aos aumentos salarias. Rose Modesto também ressaltou o fato de Mato Grosso do Sul pagar o melhor piso salarial do país e ainda lançar estudo para o novo reajuste estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC) neste ano.

“O Governo do Estado tem a intenção e nós iremos trabalhar para viabilizar esse piso na sua integridade”, afirmou.

Vale Renda

Outro ponto de destaque da entrevista foi a auditoria realizada no Programa Vale Renda (PVR) que economizará R$ 17 milhões para os cofres públicos. Mais de oito mil pessoas estavam recebendo do programa sem estarem no perfil definido do PVR.

Saúde

O combate à dengue, ao zika vírus e a febre chikungunha, todas transmitidas pelo Aedes aegypti, também foi abordado pela governadora que ainda convocou toda a sociedade para esse enfrentamento. Já na próxima semana as lideranças eclesiásticas também serão chamadas para ajudar no combate ao mosquito.

Rose Modesto também destacou a implantação da sala de monitoramento e o aparato digital no combate ao Aedes aegypti. “A sala de monitoramento irá coordenar um projeto piloto em seis municípios e em que as informações serão repassadas em tempo real, por meio de tablets, e assim teremos mais dados para implantação das ações de combate”, finalizou.

Assessoria Vice-Governadoria e Sedhast

Comentários

comentários