Governo do Estado anuncia pavimentação do Polo Empresarial Norte da Capital

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Durante a cerimônia de assinatura da liberação de R$ 23 milhões do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para capital de giro voltados às pequenas e médias empresas do Estado, nesta quinta-feira (03/12), na Eco Máquinas, em Campo Grande (MS), o secretário estadual de Infraestrutura, Ednei Marcelo Miglioli, informou que, na próxima semana, o Governo do Estado vai abrir o processo de licitação para a obra de pavimentação de todas as ruas do Polo Empresarial Norte, localizado na saída para Cuiabá (MT), bem como do acesso do local até a BR-163, que está sendo duplicada pela CCR MSVia.

“A previsão é de investir R$ 2 milhões, incluindo a pavimentação das ruas, o acesso à rodovia e o alargamento das vias do Polo Empresarial, que passarão a ter 11 metros de largura para que os caminhões possam transitar sem transtornos. Entendemos que será uma obra que atenderá aos anseios dos empresários instalados no Polo”, afirmou Ednei Miglioli, reforçando que as obras foram uma promessa de campanha do governador Reinaldo Azambuja no ano passado e que agora está sendo cumprida.

Para o presidente da Associação dos Empresários do Polo Empresarial Norte, Luclécio Festa, as obras vão contribuir para aumentar o dinamismo da produção do local, que tem ajudado a fortalecer a economia do Estado. “É uma bênção esse anúncio feito pelo Governo do Estado, pois vai trazer mais progresso e desenvolvimento para o município de Campo Grande e de todo Mato Grosso do Sul”, avaliou o proprietário da Eco Máquinas.

Na avaliação do presidente do Sindimad/MS (Sindicato Intermunicipal das Indústrias de Móveis em Geral, Marcenarias, Carpintarias, Serrarias, Tanoarias, Madeiras Compensadas e Laminadas, Aglomerados e Chapas de Fibras de Madeiras, de Cortinados e Estofados de Mato Grosso do Sul), Juarez Falcão, a falta de pavimentação das ruas do Polo Empresarial Norte afeta o desempenho das máquinas computadorizadas em decorrência do acumulo de poeira e, quando chove, as carretas que atendem as cerca de 40 indústrias instaladas no local ficam atoladas. “Com certeza a pavimentação das ruas, bem como o alargamento das vias, que passarão a ter 11 metros de largura, facilitarão o nosso trabalho”, garantiu o dono da MovFlex.

Duplicação

O diretor de relações institucionais da CCR MSVia, Claudir Mata, ressaltou que a missão da empresa é complementar a ação do Governo do Estado com soluções de infraestrutura que atendam às demandas dos usuários da BR-163 e, por isso, a concessionária está investindo pesado na duplicação da rodovia, incluindo ao acesso do Polo Empresarial Norte de Campo Grande. “A CCR MSVia já injetou na BR-163 cerca de R$ 700 milhões em obras, serviços e equipamentos que estão dotando a rodovia de condições adequadas de segurança e fluidez de tráfego. Nos primeiros cinco anos da concessão serão gastos cerca de R$ 3,5 bilhões”, informou.

O secretário estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, reforçou a importância do acesso do Polo Empresarial Norte à duplicação da BR-163. “Não é só aqui que estamos tendo essa discussão, mas em todos os municípios cortados pela rodovia. A nossa intenção é trabalhar com isso permanentemente, pois todos querem a duplicação da BR-163 desde que não afete o seu negócio. Portanto, temos de encontrar uma solução, já que a duplicação da pista implica em algumas modificações”, afirmou.

Fiems.

Comentários

comentários