Governo diz que aulas da Rede Estadual serão repostas ao fim do calendário escolar

A SED (Secretaria de Estado de Educação) emitiu nota alegando que as aulas da Rede Estadual de Ensino serão repostas após o término do calendário escolar de 2015. A medida foi tomada para que não haja prejuízos aos alunos durante o período de greve, iniciado nesta quarta-feira (27).

“As aulas prejudicadas devido à greve da Fetems (Federação Estadual dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul) serão devidamente repostas, após o cumprimento do calendário escolar de 2015. Reafirmamos o compromisso do Governo do Estado com a qualidade da Educação e o respeito com os profissionais da área. Neste aspecto o nosso comprometimento respalda-se em ações responsáveis, que garantam a aprendizagem dos nossos alunos”, diz trecho do material.

Além disso, a SED informa que a greve ‘não obteve adesão de todas as escolas estaduais, e muitas permanecem funcionando normalmente’.

A paralisação dos servidores da educação teve início pela manhã e continua por tempo indeterminado.

Segundo a Fetems, mais de 75% das escolas aderiram ao movimento neste primeiro dia. Em Dourados, o número passou de 80%, de acordo com o Simted (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação).

Os servidores da Rede Estadual decidiram suspender as aulas por não aceitarem a proposta feita pelo governo que é dobrar o salario dos professores até 2022, com a primeira parte do reajuste de 4,34% em outubro de 2015.

No início do ano a categoria teve aumento de 13,01%, dado em dezembro de 2014 como antecipação a data base de maio de 2015.

A decisão em realizar a greve ocorreu após assembleia geral realizada na sede da Fetems, em Campo Grande, no dia 22 de maio. Na sexta-feira (29), os trabalhadores da educação da Rede Estadual lotados em Dourados realizam ato na Praça Antônio João. O encontro está agendado para as 9h e terá acompanhamento de outras entidades.

Comentários

comentários