Governo brasileiro e ONU repudiam atentado na Finlândia

Agência Brasil

O governo brasileiro e a Organização das Nações Unidas (ONU) manifestaram-se hoje (19) sobre o atentado a faca na cidade finlandesa de Turku, que deixou dois mortos e oito feridos. Em nota, o Itamaraty repudiou o ataque e solidarizou-se com as famílias atingidas e os cidadãos finlandeses. A ONU também expressou repúdio e deu “sinceras condolências” à Finlândia.

Segundo o Itamaraty, uma italiana casada com um brasileiro está entre os feridos e recebe atendimento médico. O governo destacou que a Embaixada do Brasil em Helsinque, capital da Finlândia, está em contato com a família para prestar assistência e acompanhará de perto a situação.

“O caráter sexista desse atentado, direcionado contra mulheres, torna-o ainda mais covarde e ultrajante. O Brasil reitera sua mais veemente condenação a todo e qualquer ato terrorista independente de sua motivação e manifesta seus votos de pleno restabelecimento aos feridos e sua solidariedade às famílias das vítimas, ao povo e ao governo da Finlândia”, diz a nota do Itamaraty.

Já o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, afirmou, por meio de comunicado de seu porta-voz, Stéphane Dujarric, que “a ONU se solidariza com o governo da Finlândia na sua luta contra o terrorismo e o extremismo violento”.

O autor do ataque foi identificado como um jovem marroquino de 18 anos, que chegou ao país nórdico no início de 2016 como solicitante de asilo. A polícia finlandesa confirmou que o atentado tinha como principal alvo as mulheres.

O agressor está internado após receber um tiro na perna e as forças de segurança investigam o possível envolvimento no ataque de outros quatro cidadãos marroquinos que estiveram em contato com ele e estão detidos.

Comentários

comentários