Governador garante que servidores receberão 13º em dezembro

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), participou na manhã desta terça-feira (18), do programa Tribuna Livre, da rádio Capital 95 FM. Durante a entrevista, Azambuja fez uma análise dos 22 meses de seu governo e traçou projeções para o restante do mandato.

rei

Azambuja destacou que o planejamento e organização são a marca de seu governo. Pois com estes dois fatores, conseguiu manter as finanças públicas em dia, mesmo tomando algumas medidas ‘duras’ segundo o próprio governador, como o aumento de impostos.

“Tivemos que tomar medidas duras como aumentar os impostos dos supérfluos, que são o cigarro, a bebida alcoólica e o fumo, mas tivemos responsabilidade. Hoje temos salario em dia e décimo terceiro para todos os servidores, isso porque foi um governo que teve planejamento.”

O governador ainda destacou os reflexos que o planejamento de seu governo teve na área da educação do estado. “Mato Grosso do Sul paga o melhor salário de professores do Brasil, fizemos um acordo com a categoria, os profissionais participam dos cursos, nós fizemos uma organização e planejamento que quando começa o ano letivo ele [o aluno] já tem material, uniforme e merenda. E também estamos ampliando a qualidade das escolas, aumentando as escolas de tempo integral”, completa o governador.

Na área da saúde, Reinaldo Azambuja frisou a importância que a Caravana da Saúde teve para acabar com as filas e realizar procedimentos diversos nos cidadãos e apresentou a segunda fase do programa. “A caravana foi importante, pessoas que não tinham oportunidade tiveram a chance de ter sua cirurgia. E vamos fazer Caravana fase 2, que terá procedimentos mais específicos”.

Azambuja também falou do investimento em infra-estrutura em leitos e hospitais que vem fazendo, inclusive com abertura de editais para novas unidades de saúde do estado.

“Quando completarmos o Hospital do Trauma e do Câncer teremos 400 novos leitos hospitalares para a tender a população do estado. Já terminamos o hospital em Coxim, vamos entregar 10 leitos de UTI em Nova Andradina, em Dourados, vamos entregar UTI em Ponta Porã também. Iniciei o edital do Hospital Regional de Três Lagoas, e estaremos publicando o edital para o Hospital Regional da Grande Dourados.”, Afirma Azambuja.

O governador de MS lembrou da importância dos programas estaduais de habitação, no momento em que os recursos federais do Minha Casa Minha Vida sofrem cortes.

“Em 22 meses de governo nós já entregamos 10.260 residências nós temos ainda inúmeras residências contratadas. O governo do estado criou o Lote Urbanizado, no qual a prefeitura junto do governo faz os loteamentos, prepara o lote faz o alicerce para família poder morar. E fez também o Cheque Moradia, que vai possibilitar a população a comprar o material e pagar reforma ou construção, tudo com acompanhamento para não haver desvios e também de um engenheiro para que a obra seja bem feita”, explica Reinaldo.

Reinaldo Azambuja completa a entrevista falando de Segurança Pública. Mato Grosso do Sul melhorou os números relacionados no Mapa Nacional da Violência, mas para o governador ainda há coisas para se fazer.

“Temos um grande desafio, mais polícia, unir a guarda municipal, modernizar os rádios dos policiais para que a frequência seja mais difícil de ser sintonizada, fortalecer a estrutura das viaturas e de toda unidade policial. A violência está alarmante no país, em Mato Grosso do Sul melhoraram os parâmetros mas ainda há o que fazer.”, finaliza Reinaldo Azambuja.

 

Comentários

comentários