Governador e ministro discutem inclusão de cidades de MS em projeto de inclusão digital

O governador Reinaldo Azambuja recebeu em audiência, na tarde desta quinta-feira (19), o ministro das Comunicações, André Figueiredo, que esteve na Capital para anunciar a inclusão de três municípios sul-mato-grossenses no programa ‘Cidade Digital’, além de ouvir receber empresários das telecomunicações que apresentaram reivindicações ao representante da União.

19cacá

 

“Estamos buscando o contato direto com as associações regionais para aprofundarmos a discussão dos segmentos da rádio difusão, telecomunicação e inclusão digital. O Governo tem a meta de expandir o Plano de Banda Larga e Mato Grosso do Sul está contemplado no PAC 2 (Plano de Aceleramento do Crescimento).  Aquidauana (R$ 1,7 milhão), Sidrolândia (R$ 1 milhão) e Terenos (R$ 680 mil) estão no projeto de cidades digitais que receberão conexões de alta velocidade para atender as demandas dos postos de saúdes, delegacias e principalmente escolas”, disse o Ministro das Comunicações, André Figueiredo.

Governador e ministro receberam o diretor-presidente da Rádio e TV Educativa (RTVE), jornalista Bosco Martins, e o diretor-presidente da Fundação Padre Anchieta (mantenedora da TV Cultura e Rádios Cultura de SP), Marcos Mendonça, que apresentaram a parceria firmada entre as emissoras, na qual a sul-mato-grossense terá uma nova grade de programação, tendo a emissora paulista como cabeça de Rede.

“Isso ajuda a unir o Brasil. Certamente será uma parceria com bons resultados”, afirmou Mendonça. Para Bosco Martins, os avanços tanto na programação quanto na qualidade do sinal da RTVE são compromissos assumidos e que estão sendo cumpridos pela administração estadual.

De acordo com diretor da TVE, a afiliação à TV Cultura ‘pressupõe o compromisso com a missão-prima de promover a formação crítica do homem para o exercício da cidadania, através da educação, cultura e entretenimento’.

Ainda em Campo Grande, o ministro se reuniu com dirigentes de emissoras de TV e de rádio, para discutir assunto como a migração das rádios AM para FM e o apagão do sinal analógico de TV, previsto para 2018. Segundo o presidente da Aerms (Associação de Emissoras de Radiodifusão de Mato Grosso do Sul), Rosário Congro Neto, em todo o país pelo menos 1,7 mil emissoras de rádio devem migras nos próximos meses da frequência de ondas curtas para frequência modulada.

Comentários

comentários