Gilmar Olarte diz que em 90 dias será possível equilibrar as contas da capital

Gilmar OlarteO prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), pediu 90 dias para equilibrar as contas da administração municipal. A afirmação foi feita na manhã desta segunda-feira (4), durante entrevista ao programa Tribuna Livre da Capital FM. Olarte defendeu que a sociedade precisa ser informada com transparência sobre a real situação financeira da prefeitura de Campo Grande.

Ao comentar o descontentamento de parcela dos servidores da rede municipal de saúde, que anunciou na semana passada a intenção de realizar uma paralisação a partir da próxima quarta-feira (6), Olarte lembrou que há dois anos a gestão anterior aprovou um reajuste dos salários dos servidores municipais que onerou a folha de pagamento em R$16 milhões, sem indicar de onde viria a receita que garantiria recursos para honrar esse compromisso.

Quanto aos servidores da rede municipal de ensino (Reme), que realizam hoje uma paralisação parcial como um alerta de insatisfação da categoria, o prefeito afirmou que o salário dos professores da Reme está entre os mais altos do país. Eles recebem por vinte horas/aula semanais, o piso nacional da categoria, o mesmo valor que os profissionais de outros lugares do país recebem por uma carga horária de 40 horas/aula semanais.

Lembrando ainda que a crise financeira não é restrita as administrações municipais, mas uma realidade dos governos estaduais e federal, devido à redução do ritmo do setor produtivo e da arrecadação, Olarte citou até mesmo sua formação como contabilista antes de afirmar o porquê de acreditar que, em 90 dias, seja possível apresentar um outro cenário nas finanças da administração municipal.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários