Gene Wilder, ator que interpretou Willy Wonka, morre aos 83 anos

Gene Wilder, ator que intepretou o Willy Wonka em “A fantástica fábrica de chocolate” (1971), morreu aos 83 anos, no domingo (28), devido a complicações do mal de Alzheimer, disse sua família à agência de notícias Associated Press nesta segunda-feira (29).Um sobrinho do ator, Jordan Walker-Pearlman, disse que ele morreu sua casa na cidade de Stamford, estado de Connecticut, nos EUA.

O ator morreu devido a complicações do Alzheimer
O ator morreu devido a complicações do Alzheimer

Segundo Jordan, Gene Wilder foi diagnosticado com Alzheimer há 3 anos, mas escolheu não revelar sua condição ao público. “Ele simplesmente não conseguia aguentar a ideia de um sorriso a menos no mundo”, disse o sobrinho em um comunicado à imprensa dos EUA.

Carreira
Jerome Silberman, nome real do ator, nasceu na cidade de Milwaukee, nos Estados Unidos. Ele foi duas vezes indicado ao Oscar. Concorreu à estatueta de ator coadjuvante em “Primavera Para Hitler” (1967) e de roteiro adaptado em “O Jovem Frankenstein” (1974).

Ele também recebeu duas indicações ao Globo de Ouro, pelos papéis em “O Expresso de Chicago” (1976) e “A fantástica fábrica de chocolate” (1971), filme que rendeu a ele seu personagem mais marcante, o Willy Wonka. Em 2005, em nova adaptação de “A fantástica fábrica de chocolate” para o cinema, o papel de Willy Wonka foi interpretado por Johnny Depp.

Gene Wilder ganhou um Emmy em 1998, de melhor ator convidado em série de comédia, graças a uma participação especial em “Will & Grace”.

Um dos grandes parceiros de Wilder foi o diretor americano Mel Brooks. Juntos, eles trabalharam em filmes como “Banzé no Oeste” e “O Jovem Frankenstein”, no qual o ator também assinou como roteirista. Wilder também dirigiu cinco longas, incluindo “A dama de vermelho” (1984) e “O maior amante do mundo (1977).

Outro parceiro foi o ator Richard Pryor (1940-2005). Wilder e ele atuaram juntos em “Cegos, Surdos e Loucos” (1989), “Loucos de Dar Nó” (1980) e “O Expresso de Chicago” (1976).

Artistas lamentam
“Um dos verdadeiros grandes talentos dos nossos tempos. Ele abençoou cada filme que fizemos com sua mágica e me abençoou com sua amizade”, escreveu Mel Brooks em seu Twitter.

A atriz Julie Dawn Cole, que intepretou a Veruca Salt no filme de 1971, escreveu no Twitter: “Notícia tão triste. As palavras não são suficiente. Memórias valiosas.”

O ator Jim Carrey escreveu: “Gene Wilder era uma das mais engraçadas e doces energias a tomar forma humana. Se há um paraíso, ele tem um tíquete dourado”. (G1)

Comentários

comentários