Ganhador do Nobel é demitido por acusação de assédio sexual

Rajendra Pachauri foi afastado do Instituto de Energia e Recursos e já tinha renunciado ao seu posto na ONU

Rajendra Pachauri, o reconhecido cientista indiano ganhador do Prêmio Nobel da Paz, foi destituído nesta quinta-feira (23) da direção do TERI (Instituto de Energia e Recursos), por causa da acusação de assédio sexual a uma funcionária.

23nobel

Ontem, Pachauri tinha reassumido a direção-geral do TERI após ter sido afastado em fevereiro, quando a funcionária fez a denúncia. Ele será substituído por Ajay Mathur. Há poucos dias, um tribunal permitiu a Pachauri ter acesso às instalações do TERI, com exceção de dois de seus escritórios.

A funcionária que teria sido assediada sexualmente desde 2013 por Pachauri lamentou que ele tenha sido “recebido com guirlandas e flores em seu retorno ao escritório” enquanto ela foi “afastada de seu trabalho”, em declarações ao canal indiano “NDTV”.

Após ser denunciado em fevereiro, Pachauri renunciou à presidência do Painel IPCC (Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas) da ONU, mas decidiu se manter à frente do TERI durante a investigação do caso.

Em 2007, o IPCC, sob a presidência de Pachauri e junto com o ex-vice-presidente dos EUA Al Gore, recebeu o Nobel da Paz por seus esforços em promover e disseminar conhecimento sobre a mudança climática produzida pelo homem e por fixar as bases para as medidas necessárias combatê-la.

TERRA

Comentários

comentários