Galo aproveita ‘fator Horto’, goleia o Vasco e encosta no G4 do Brasileiro

No primeiro jogo no Independência neste Brasileiro, Atlético-MG não dá chances para o Cruz-Maltino, que continua sem vencer na competição e enxerga zona da degola de perto

O Independência é dos fatores para o Atlético-MG acreditar na disputa do título do Campeonato Brasileiro. É neste item que jogadores e comissão técnica apostam. O Galo mostrou que o estádio pode ser um componente importante na goleada sobre o Vasco, neste domingo, no primeiro jogo “em casa” na competição. Embalado pela força das arquibancadas, o Alvinegro sobrou em campo e não deu chances aos cariocas, que foram amplamente dominados. Thiago Ribeiro, duas vezes, e Dátolo marcaram os gols do baile: 3 a 0.

Thiago Ribeiro fez dois gols e se destacou em triunfo (Foto:foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro)
Thiago Ribeiro fez dois gols e se destacou em triunfo (Foto:foto: Bruno Cantini/Atlético Mineiro)

O resultado apresenta consequências negativas para o Cruz-Maltino na classificação, ainda sem vencer e próximo da zona de rebaixamento, com apenas três pontos. Por outro lado, o Galo dá um salto rumo ao pelotão à frente, com sete somados. As equipes voltam a campo na quarta-feira. Os cariocas recebem a Ponte Preta, às 19h30, em São Januário. Os mineiros visitam o Avaí, às 22h, na Ressacada.

A atmosfera do Horto é complicada para qualquer adversário do Atlético. Para o Vasco, na tarde deste domingo, esse cenário não foi diferente. A equipe de Doriva com dois estreantes, Riascos e Diguinho, ainda tentou começar o jogo se lançando ao ataque. O lado direito com Madson era uma opção, mas nos dois lances, com Rodrigo e Guiñazú, ambos em chutes de fora da área, Victor apenas acompanhou, sem precisar fazer qualquer esforço. E foi só. O Cruz-Maltino parou.

Na sequência do primeiro tempo, o Galo mostrou o motivo dos adversários temerem o seu estádio. O Atlético se lançou ao ataque, teve mais posse de bola e foi letal nas finalizações. Aos 11 minutos, Thiago Ribeiro deu início ao baile alvinegro. Após lançamento na entrada da área, Luan escorregou e a bola sobrou limpa para o atacante. Ele aproveitou e bateu, de fora da área, colocando à esquerda do gol do Martin Silva, que não teve possibilidade de defesa.

O Vasco se desmontou. Não teve chance de reagir, nem mesmo de respirar. Os donos da casa, empurrados pela força da torcida, chegaram ao segundo gol. Numa intensa troca de posições no ataque, o Atlético deixou a zaga dos visitantes totalmente perdida. Lucas Pratto virou garçom. E Dátolo apareceu como um centroavante, dentro da área, para completar a jogada: 2 a 0.

À medida que o tempo passava, Doriva buscava maneiras de mudar o panorama. A movimentação no meio-campo era inexistente, assim como a troca de passes entre os jogadores. Coube ao Cruz-Maltino tentar se defender. Era pouco. Muito pouco. Na intenso bate e volta, os mineiros fizeram o terceiro gol. Depois de belo cruzamento de Luan pelo lado direito, Thiago Ribeiro, novamente, apareceu livre na área para tocar no canto esquerdo. Festa completa de Diego Tardelli, ex-Galo, que acompanhava o jogo das arquibancadas.

No segundo tempo, o Galo diminuiu o ritmo e apenas administrou o resultado. O Vasco ainda tentou através de mudanças descontar. Bernardo, Yago e Marcinho foram lançados em campo. O Cruz-Maltino até chegou com mais frequência ao gol de Victor, mas não conseguiu impor uma reação. Nesta altura, o Horto já estava em festa. Uma tarde completa na volta para casa.

FICHA TÉCNICA ATLÉTICO-MG 3 X 0 VASCO

Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Data/hora: 31/05, às 16h (de Brasília)
Árbitro: Allison Sidnei Furtado (TO)
Assistentes: Alessandro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira
Cartões Amarelos: Rafael Silva 16’/2T (VAS), Diguinho 33’/2T (VAS), Yago 42’/2T (VAS)
Público/Renda: 17.958 pagantes / R$ 630.387,50
Gols: Thiago Ribeiro 11’1T (1-0); Dátolo 19’/1T (2-0), Thiago Ribeiro 43’/1T (3-0)

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric (Carlos Cesar 29’/2T), Leonardo Silva, Jemerson, Douglas Santos, Rafael Carioca, Dátolo (Dodô 7’/2T), Giovanni Augusto (Leandro Donizete, intervalo), Luan, Thiago Ribeiro e Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

VASCO: Martín Silva; Madson, Luan, Rodrigo, Christiano, Guiñazu, Diguinho, Julio dos Santos (Marcinho 22’/2T), Riascos (Yago, intervalo), Gilberto e Rafael Silva (Bernardo 18’/2T). Técnico: Doriva.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários