Gaeco notifica secretária de Amorim para depor pela segunda vez

O coordenador do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), promotor Marcos Alex Vera de Oliveira, deve realizar nova oitiva até o final desta semana na sede do órgão durante a Operação Coffe Break, em Campo Grande.

23Elza
Depoimento está agendado para amanhã na sede do Gaeco

Informações dão conta que o Gaeco notificou, pela segunda vez, a secretária do empreiteiro João Amorim, Elza Cristina Araújo dos Santos, para depor em investigação sobre suposta compra de vereadores no processo de cassação do prefeito Alcides Bernal (PP). A nova tentativa será na quinta-feira (24), a partir das 9h, na sede do grupo.

A Operação da Lama Asfáltica, deflagrada pela Polícia Federal, em julho deste ano, apontou a empresária como braço direito do empreiteiro João Amorim, principal pivô da investigação.

Conforme o inquérito da Polícia Federal, Elza atendia empresários, servidores públicos e até políticos para receber o famoso ‘cafezinho’ – propina que seria paga pela organização criminosa.

Há 20 dias, Elza Cristina apresentou atestado médico de gravidez de risco para evitar o depoimento e esclarecer sua atuação na empresa Proteco Construções Ltda.

Até o momento, 22 pessoas já foram ouvidas pelo promotor entre testemunhas e investigados. Como testemunha estava o ex-governador André Puccinelli, do PMBD, principal liderança política em Mato Grosso do Sul.

Comentários

comentários