Gaeco e Choque realizam nova operação na Máxima

Da Redação/JN

Policiais do Batalhão de Choque da Polícia Militar e agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) fazem operação no Centro de Triagem Anízio Lima, na Rua Indianápolis, no Jardim Noroeste em Campo Grande. Ao menos 25 homens participam da ação que teve início por volta de 8h15min de hoje.

Em média, 25 policiais entraram no Centro de Triagem, hoje pela manhã

Na frente da Máxima estão viaturas do batalhão de choque e dois automóveis descaracterizados do Gaeco. Os responsáveis pela operação ainda não deram mais informações sobre a operação desta manhã.

Na segunda-feira, o Gaeco desencadeou a Operação Chip, que apura crimes de corrupção, peculato, tráfico de drogas e associação para o tráfico dentro do sistema prisional.

Durante a operação foi realizada busca e apreensão no Instituto Penal de Campo Grande e em residência de agente penitenciário. Foram encontrados, no Instituto Penal de Campo Grande, 24 aparelhos celulares, 24 carregadores, 19 fones de ouvido e 7 chips; 562 gramas de maconha; 626 gramas de a cocaína.

Um dia depois, na terça-feira (13), a Polícia Federal desencadeou a Operação Cerberus para investigar organização criminosa especializada em contrabando de armas. Os investigados, segundo a PF, planejavam resgatar o preso Tiago Vinícius Vieira, 31 anos, interno do Presidio de Segurança Máxima e matar agentes penitenciários.

Na cela de Tiago foi encontrado celular. O grupo que ajudaria na fuga, sendo três homens e uma mulher, foram presos na região sul da Capital com armas, carros, coletes a prova de balas e dinheiro.

Comentários

comentários