Furacão castiga Bahamas antes de seguir para Costa Leste dos EUA

O furacão Joaquin, que se move em ritmo lento, castigou nesta sexta-feira o litoral das Bahamas pelo segundo dia seguido, com fortes ventos e ondas, mas a previsão é que não ganhará força e também não representará uma ameaça à Costa Leste dos Estados Unidos, para onde deve seguir, disse o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Uma guinada para o leste na rota prevista inicialmente para o Joaquin poupará os Estados da Carolina do Norte, Carolina do Sul, Nova York e Nova Jersey, nos quais o Sandy matou mais de 120 pessoas e causou 70 bilhões de dólares em danos materiais em outubro 2012.

“Os modelos de previsão continuam a indicar uma faixa mais longe da Costa Leste dos Estados Unidos e a ameaça de impactos direto do Joaquin nas Carolinas e Estados do meio da costa atlântica parece estar diminuindo”, afirmou o centro.

Furacão Joaquin visto perto das Bahamas, em imagem de satélite. Divulgação via Reuters
Furacão Joaquin visto perto das Bahamas, em imagem de satélite. Divulgação via Reuters

Apesar das perspectivas mais favoráveis, a instituição informou que o Joaquin ainda pode causar inundações na faixa que vai da Carolina do Sul à região nordeste do país. De acordo com o centro, com sede em Miami, a tempestade de categoria 4, potencialmente catastrófica numa escala de 1 a 5, estava prestes a fazer uma curva acentuada para o norte nesta sexta-feira.

Terceiro furacão da temporada de 2015 do Atlântico, Joaquin estava a cerca de 20 quilômetros a leste do distrito de Long Island, nas Bahamas, com ventos máximos sustentados de 215 quilômetros por hora.

Os governadores de Nova Jersey, Virginia, Carolina do Norte, Carolina do Sul e Maryland declararam estado de emergência e anunciaram várias medidas, incluindo a mobilização de tropas da Guarda Nacional, em preparação para a tempestade.

“Não tenho como enfatizar o suficiente o quanto estamos falando da possibilidade real de inundação letal em muitas áreas em torno do nosso Estado”, disse o governador da Carolina do Norte, Pat McCrory, em entrevista à imprensa na quinta-feira.

Não houve relatos imediatos de mortes ou ferimentos nas Bahamas, mas fotos postadas em mídias sociais nos distritos de Acklins e Long Island mostram grandes inundações, estradas debaixo de água e ondas que batem contra as paredes das casas.

(Reportagem adicional de Colleen Jenkins na Carolina do Norte – Reuters)

 

Comentários

comentários