Fundação de Cultura emite Carteira do Artesão à comunidade ribeirinha do Pantanal

carteira-do-artesão-pantanalGestores da Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul estiveram no Pantanal em Corumbá, na Fazenda Jatobazinho, para emitir a Carteira Nacional do Artesão à comunidade ribeirinha nos dias 31 de maio e 1º de junho. Foram emitidas 18 carteiras a artesãs da região.

Na ocasião, a Fazenda Jatobazinho também recebeu a oficina de tear oferecida pelo Ponto de Cultura Sapicuá. A Fazenda está localizada em área isolada, de difícil acesso, situada às margens do rio Paraguai, a 90 km ao norte de Corumbá, onde só é possível chegar de barco ou em avião de pequeno porte. A equipe da FCMS chegou ao local de barco.

carteira do artesão - pantanal - oficina

As atividades foram incentivadas e promovidas pelo Instituto Acaia Pantanal, que busca contribuir para o desenvolvimento humano e social do Pantanal por meio de ações educativas integradas à preservação do bioma.

A Carteira do Artesão

Emitida pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE), por meio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), a Carteira Nacional do Artesão é uma identificação nacional para artesãos e trabalhadores manuais de todo o Brasil. O documento tem abrangência nacional e oferece diversos benefícios, como isenção de imposto ao participar de feiras ou vendas para outros Estados, descontos para compras em alguns estabelecimentos comerciais, possibilidade de comercialização em determinados espaços, como a Casa do Artesão, que só aceitam artesãos com a carteira em dia e possibilidade de tirar nota fiscal na Agência Fazendária.

A carteira é gratuita e é emitida após o registro do artesão no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab). Para confirmação do registro, o artesão passa por uma prova de habilidades técnicas, cuja aprovação é da Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Comentários

comentários