Funcionários da Santa Casa fazem ‘apitaço’ contra atraso de salário

Funcionários da Santa Casa de Campo Grande realizam um ‘apitaço’ nesta terça-feira (12), contra o atraso do pagamento dos salários e a quebra de acordo firmado entre o hospital e a prefeitura. Segundo os manifestantes,  o protesto reúne cerca de 1.200 pessoas que seguiram pelas ruas do Centro, pararam em frente à prefeitura e foram até a Secretaria Municipal de Saúde Pública (Sesau).

Foto Paulo Francis
Foto Paulo Francis

Com balões brancos e narizes de palhaço, funcionários de vários setores da Santa Casa carregam cartazes com mensagens contra o descaso do poder público.

De acordo com o diretor de finanças do Siems (Sindicato dos Trabalhadores na Área de Enfermagem), Sebastian Rojas, a prefeitura repassou metade dos R$ 8 milhões para quitar a folha com mais de 2.500 funcionários.

O grupo também questiona o processo de contratualização entre a prefeitura e a Santa Casa. O novo acordo tem validade de apenas um mês. “O contrato do lixo tem mais de 20 anos. O da Santa Casa renovou por um mês, nem como lixo é tratada”, diz Sebastian.

Presidente do Sinterms (Sindicato dos Técnicos, Tecnólogos e Auxiliares em Radiologia), Adão Julio da Silva explica que a direção do hospital atribui à prefeitura a responsabilidade pelo não pagamento dos rendimentos.

O sindicato representa 70 trabalhadores que atuam na Santa Casa e desse total, 70% continuam em atividade, no entanto, uma assembleia será realizada no fim da tarde de hoje para avaliar se os trabalhadores decretam ou não paralisação.

Por conta do protesto, a Santa Casa suspendeu as cirurgias eletivas nesta terça-feira.

 

 

Comentários

comentários