Funcionário de lava-jato é agredido e mantido em cárcere por suspeita de furto de veículo

Um funcionário de um lava-jato da Capital, de 19 anos, foi mantido em cárcere privado e espancado por um grupo de pessoas, inclusive o dono do local onde trabalhava. O caso aconteceu na tarde de ontem (05) e o motivo seria a suspeita de um furto de veículo.

Segundo informações do boletim de ocorrência, a vítima trabalhava no local há dois dias. O serviço era de pegar os carros limpos do lava-jato, levar até uma locadora localizada na região do aeroporto e retornar com carros sujos para serem lavados. No final da tarde, a vítima e um outro funcionário do lava-jato foram levar os veículos até a locadora.

violenciadomesticafotomarcossantos0011

Quando o jovem retornou ao local, o colega de trabalho ainda não havia retornado com o outro veículo. Ele foi questionado pelo dono do lava-jato sobre onde o outro funcionário estaria, mas disse que não sabia e que estava indo embora. Neste momento, o patrão disse que ele não sairia de lá enquanto o outro homem não chegasse.

O jovem foi segurado pelo dono do lava-jato e atacado com um golpe sossega-leão por uma pessoa que não conseguiu identificar. Ele desmaiou e, quando acordou, estava amarrado. A vítima foi agredida por um grupo de pessoas, inclusive pelo dono do lava-jato e da locadora que estavam no local.

Ainda segundo informações do registro policial, o dono da locadora disse que o jovem estaria fazendo “casinha” com o outro funcionário para furtar o veículo e levar para o Paraguai.

Casa da vítima

Enquanto a vítima estava sendo mantida em cárcere privado, o dono do lava-jato foi até a casa do jovem com o filho e disse à mãe da vítima que seu filho havia furtado o carro, que ele estava na locadora e só seria liberado se o veículo fosse encontrado.

As agressões só pararam após o outro funcionário retornar ao lava-jato com o veículo.

O caso foi registrado como lesão corporal dolosa, sequestro e cárcere privado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) do Centro.

Kerolyn Araújo

Comentários

comentários