Força Nacional vai ajudar a conter ataques a ônibus em São Luís

O governador do Maranhão, Flávio Dino, disse por meio de uma rede social (Twitter) na noite de sábado (21), que o Ministério da Justiça deferiu o pedido de auxílio da Força Nacional de Segurança para conter os ataques a ônibus em São Luís. “Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, deferiu nosso pedido e teremos o auxílio da Força Nacional de Segurança para conter essa quadrilha”, publicou o governador.

A assessoria de imprensa do Ministério da Justiça confirmou a informação e disse que a oficialização da ajuda será feita amanhã (23), quando também será decidido o número de homens que serão deslocados e a estratégia de atuação.

Desde a quinta-feira, quando os primeiros ônibus foram queimados na capital, foram feitas 14 tentativas de ataques e 38 pessoas foram presas. De acordo com a assessoria de imprensa do governo estadual, todo o contingente policial do estado, Civil e Militar, além do Corpo de Bombeiros, está mobilizado em resposta aos recentes ataques. O policiamento preventivo também foi intensificado.

A Força Nacional de Segurança Pública é um programa de cooperação em segurança pública, coordenado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, do Ministério da Justiça. A última vez que a Força Nacional esteve no Maranhão foi em 2014, após uma série de ataques a coletivos durante greve de policiais. De acordo com a assessoria do governo do estado, esse tipo de ataque não ocorria há 17 meses na capital.

Fim de semana

Desde ontem (21), a polícia tem atuado de forma ostensiva para evitar novas ações de criminosos contra o transporte público de São Luís e região metropolitana.

“A força do Estado não vai permitir o retorno dessas ações violentas. Todo o contingente policial do Maranhão está mobilizado. Aumentamos nossa atuação em todos os quadrantes da região metropolitana, muitos criminosos foram presos e isso vai continuar”, declarou o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

Na noite desse sábado, o governador Flávio Dino fez uma visita aos bairros da cidade para conferir o policiamento. Dino afirmou que “a polícia está presente para garantir a ordem pública”.

Na ocasião, o governador pediu o apoio dos moradores para evitar a disseminação de informações falsas, uma estratégia, segundo ele, utilizada pelas quadrilhas para espalhar o pânico e dificultar o trabalho de segurança.

Agência Brasil

Comentários

comentários