Força Nacional tenta impedir guerra entre índios e fazendeiros em MS

Após serem autorizadas a intervir por parte do Ministério da Justiça, equipes da Força Nacional de Segurança chegaram, no final da tarde dessa sexta-feira, 26 de junho, em Amambai para atuar na prevenção de um possível conflito entre índios e não índios na região.

A Força Nacional chegou ao local no final da tarde dessa sexta-feira e após manter contatos com indígenas e produtores, montou vigia no local visando evitar conflitos, diz a PM. (Fotos: Divulgação)
A Força Nacional chegou ao local no final da tarde dessa sexta-feira e após manter contatos com indígenas e produtores, montou vigia no local visando evitar conflitos, diz a PM. (Fotos: Divulgação)

O clima na Fazenda Madama, situada na divida entre os municípios de Amambai e Coronel Sapucaia está tenso desde a madrugada de segunda-feira, dia 22 de junho, quando indígenas invadiram a propriedade, expulsaram os funcionários e, segundo os moradores, saquearam suas casas.

No final da manhã de quarta-feira, após uma reunião no Sindicato Rural de Amambai, um grupo de produtores se deslocou para a propriedade rural e retomou a sede da fazenda que estava em poder dos indígenas.

Segundo o comandante da 3ª Companhia Independente de Polícia Militar, com sede em Amambai, Major Josafá Dominoni, que acompanha o caso, as equipes da Força Nacional permanecerão no local para evitar conflitos.

Nesse sábado, dia 27 de junho, o comando da 3ª CIPM irá deslocar uma equipe de policiais militares para a região para ajudar nas buscas a uma criança que segundo os indígenas, estaria desaparecida no local da invasão.

O envio de tropa, de acordo com o ministério, ocorre em caráter episódico, temporário e planejado e visa ajudar na preservação da ordem pública, segurança das pessoas e do patrimônio.
Os policiais já foram deslocadas e o restante da tropa chegará à área de conflito neste fim de semana.
Por questões de segurança, o efetivo deslocado não foi informado. A operação tem o apoio logístico e supervisão dos órgãos de segurança pública do estado.
O pedido de envio da Força Nacional para região foi feito pelo governo do estado, que atendeu a uma recomendação do MPF (Ministério Público Federal).
Depois de visitar a região, o procurador da República Ricardo Pael Ardenghi afirmou, n quinta-feira (25), que o confronto entre indígenas e produtores rurais não surpreende.

Comentários

comentários