Homem que matou mulher na frente do filho é condenado a 16 anos

armaForagido durante 11 anos, o réu Josuel Aparecido da Silva, acusado de matar a ex mulher Emília Brito na frente do filho, é condenado a 16 anos de prisão. Ele contou em seu julgamento na manhã desta quarta-feira (21) que se arrependeu do ato realizado há mais de uma década em Campo Grande.

O crime aconteceu no dia 1º de fevereiro de 1999 na rua Camburu, bairro Coophatrabalho, na Capital. De acordo com informações, o motivo do crime seria a inconformação de Josuel com a separação.

Em depoimento, Josuel conta que foi até a casa da vítima para tentar reatar o relacionamento de 10 anos. Os dois saíram para conversar e no caminho Emília disse que não o queria mais. Inconformado, o réu diz ter agido por impulso e disparou três tiros contra a vítima que estava de costas.

Logo após o crime, o acusado fugiu e ficou desaparecido durante todos esses anos. Segundo informações, ele morou em diversas cidades do interior do Estado e do Paraná. Josuel foi preso em outubro do ano passado na cidade de Ribas do Rio Pardo, 103 quilômetros da Capital.

O resultado do júri aconteceu nesta manhã na 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, sendo proferido pelo juiz Aluízio Pereira dos Santos.

Comentários

comentários