Flávio César diz que MPE confirma motivos da cassação de Bernal

O presidente interino da Câmara Municipal, vereador Flávio César (PTdoB) afirmou que “se fala muito da suposta compra ou venda de votos de vereadores para a cassação do prefeito Alcides Bernal (PP), mas agora, pedido do próprio Ministério Público Estadual (MPE) – baseado em documentação da Controladoria Geral da União -, atesta a legitimidade de um dos argumentos do processo que cassou o prefeito Alcides Bernal.”

Flávio César discursa durante a sessão desta terça na Câmara da Capital Foto Silvio Ferreira
Flávio César discursa durante a sessão desta terça na Câmara da Capital Foto Silvio Ferreira

Flávio César destacou ainda que “o MPE ainda cobra o ressarcimento aos cofres públicos pelo prefeito, de quase R$14 milhões, relativos aos prejuízos causados pelo contrato firmado entre a gestão Bernal e a prestadora de serviços MegaServ.”

Flávio César relembrou o que chamou de “processo de um ano e três meses” desde o início da gestão, em janeiro de 2013, até a cassação de Bernal. Lembrou que foi relator da comissão processante que opinou pela cassação do prefeito: “perdemos dias e noites analisando documentos, conferindo dados, foi possível comprovar os fatos”.

Segundo Flávio César, a cassação de Bernal “foi um ato legítimo da Câmara, que não se deu do dia para noite

O vereador finalizou o discurso com perguntas. “Quem vai tapar os buracos da cidade? Quem vai garantir reformas nos postos de saúde? Quem vai garantir o reajuste dos professores? Quem vai garantir a compra da merenda? Quem vai garantir a ordem da cidade novamente?”.

Comentários

comentários