Filipinho é campeão, vira líder “virtual” e se aproxima de título mundial

Com direito a nota 10, Filipe Toledo, o Filipinho, foi campeão da penúltima etapa do Mundial de surfe, disputado no mar de Peniche (Portugal).

Na final disputada entre compatriotas nesta sexta-feira, Italo Ferreira não foi páreo para o surfista de Ubatuba, 20, que conquistou sua terceira vitória na temporada.

Filipinho durante sua apresentação em Portugal (Foto: Divulgação)
Filipinho durante sua apresentação em Portugal (Foto: Divulgação)

“Eu não tenho palavras, é um sentimento muito bom. Foi uma semana muito louca. Machuquei minhas costas. É inacreditável! O título nem era meu objetivo, mas agora tudo é possível. Tenho que olhar para frente, em título mundial”, comemorou Filipinho.

Com a conquista na etapa portuguesa pelo placar de 17.83 a 17.13, Filipinho leva vantagem para a última etapa do Mundial. O brasileiro vai para Pipeline, no Havaí, como líder “virtual” do ranking. Atualmente, ele é segundo colocado do ranking (49.700 pontos), mas uma nova conquista de etapa coloca o atleta em ótima situação.

Se for campeão na próxima fase do Mundial, Filipinho será o dono do campeonato mundial de 2015. Com dois descartes dos seus piores resultados no ano – em caso de título –, o surfista não poderia ser ultrapassado pelo australiano Mick Fanning (49.900 pontos, atualmente).

O duelo entre Filipinho e Italo foi apenas a segunda vez que brasileiros se enfrentam em um final na história do CT. Neco Padaratz derrotou Fabio Gouveia em Huntington Beach (EUA), em 1999.

Para conquistar o título em Peniche, Filipinho teve dia cheio. Ele venceu o norte-americano Brett Simpson na semifinal e foi para a água contra um Ítalo Ferreira embalado, com duas vitórias no dia – a primeira sobre Gabriel Medina. O surfista de Ubatuba, no entanto, deu logo o seu recado no primeiro minuto na final.

Em onda perfeita ainda sem ritmo na bateria decisiva, Filipinho garantiu nota 10 para colocar pressão no adversário. Italo Ferreira sempre correu atrás. Faltando 12min para o fim, o surfista conseguiu lindo aéreo para conseguir nota 9,93.

O equilíbrio voltou à disputa, mas Italo Ferreira não conseguiu uma nova onda perfeita. Filipinho respondeu com aéreos para controlar o adversário, evitar qualquer susto e garantir o título.

Ranking atualizado do Mundial de Surfe

1 – Mick Fanning – 49.900 pontos

2 – Filipe Toledo – 49.700 pontos

3 – Adriano de Souza – 49.450 pontos

4 – Gabriel Medina – 45.350 pontos

5 – Owen Wright – 43.600 pontos

6 – Ítalo Ferreira – 41.600 pontos

Ranking virtual com dois descartes*

1 – Filipe Toledo – 49,200

2- Mick Fanning – 48,150

3 – Adriano de Souza – 47,700

4 – Gabriel Medina – 44,100

5 – Owen Wright  – 42,350

6 – Ítalo Ferreira – 38850

Na Liga Mundial de Surfe (WSL), ao final das 11 etapas do Circuito Mundial, os surfistas tem direito a dois descartes de suas piores notas. Assim, no fim das contas, os nove melhores resultados contam para o título mundial. Ambos os descartes, porém, só podem ser definidos após a última etapa.

UOL

Comentários

comentários