Fibria contrata montagem eletromecânica para a expansão da fábrica de Três Lagoas

Foto Divulgação
Foto Divulgação

A Fibria, empresa brasileira de base florestal e líder mundial na produção de celulose de eucalipto, fechou a contratação da montagem eletromecânica do BOP 2 (sigla em inglês para Balance of Plant), do Projeto Horizonte 2, que realiza a construção de uma segunda linha de produção de celulose na unidade da Fibria em Três Lagoas (MS). Essa contratação contempla a montagem das principais plantas de utilidades que atenderão a fábrica, como sistema de distribuição de vapor, turbogeradores 3 e 4, central de água gelada, compressores de ar, torres de resfriamento de água entre outras.  A montagem desse pacote será executada pela empresa Niplan Engenharia.

“Em linha com o planejamento do projeto, essa etapa encerra o ciclo das maiores contratações diretas da Fibria para atender ao escopo da indústria, no qual destacamos a montagem da chamada casa de força e dos turbogeradores, os quais serão responsáveis por suprir toda a demanda de energia elétrica necessária para a segunda linha de produção de celulose, bem como por um excedente de energia que será destinado ao sistema elétrico brasileiro”, afirma o gerente geral de engenharia do Projeto Horizonte 2, Maurício Miranda. Segundo ele, o início efetivo das ações de implantação desse pacote de obras ocorre já no final do mês de maio.

Com investimento de R$ 8,7 bilhões, o projeto de expansão da Fibria vai gerar ao longo das obras 40 mil empregos e, ao final do projeto, 3 mil postos de trabalho diretos e indiretos. A Unidade de Três Lagoas da empresa terá sua capacidade de produção aumentada em 1,75 milhão de toneladas de celulose/ano. Com a ampliação, a unidade da Fibria em Três Lagoas somará capacidade de 3,05 milhões de toneladas de celulose/ano.

Comentários

comentários