Felipe Orro confirma sua pré candidatura a prefeitura de Campo Grande pelo PDT

Felipe Orro, Deputado Estadual do PDT. (Foto: Paulo Francis)
Felipe Orro, Deputado Estadual do PDT. (Foto: Paulo Francis)

O deputado estadual Felipe Orro, do Partido Democrático Trabalhista(PDT), confirmou através do diretório municipal, estadual, e com respaldo nacional, que o partido decidiu lançar candidatura própria para a prefeitura de Campo Grande, nas eleições de 2016.

“Nos queremos apresentar uma nova alternativa para o partido e eu coloquei o meu nome como pré candidato do partido PDT, devido a experiencia que tenho em gestão. Fui prefeito por duas vezes da cidade de Aquidauana, onde apesar dos momentos de crise, conseguimos solucionar diversos problemas, conheço a administração pública, e sei que temos condições de fazemos uma gestão eficiente e que leve ao cidadão benefícios e motive a cidade”.

Felipe Orro ressalta que mesmo sendo novo em politica, quer usar sua experiencia administrativa e entusiasmo a serviço de Campo Grande, com todo o respaldo  e apoio que tem do partido em âmbito nacional.

O parlamentar também comentou sobre um projeto de lei de sua autoria, que pretende dar mais transparência a aplicação dos recursos arrecadados a titulo de Cosip(Contribuição para Custeio da Iluminação Pública), no qual a Energisa arrecada através da conta de luz e repassa em uma conta especifica a cada município do estado de Mato Grosso do Sul.

“Nós queremos que seja disponibilizado no site o valor total que cada município recebe da contribuição para o serviço de iluminação pública. Com isso teremos mais transparência e o cidadão sabendo o montante que recebe, vai poder cobrar mais onde está sendo gasto e a eficiência desse serviço para a população”, afirma.

Segundo Orro, o projeto foi aprovado na comissão de comissão e justiça, vai a plenário para ser votado, teve um parecer favorável, onde o mesmo acredita ser aprovado pelos demais deputados da Assembléia Legislativa, e após sancionada pelo governador é transformada em lei.

 Paulo Francis

Comentários

comentários