Fechamento de empresas no MS em 2016 registra recorde em 16 anos

A propalada crise econômica no ano passado, apesar de não atingir afundo diretamente boa parte da população, teve reflexo em Mato Grosso do Sul quanto ao fechamento de empresas, que registrou recorde negativo em 2016. O comparativo dos últimos 16 anos de registros na Jucems (Junta Comercial de MS), mostra que no último ano teve menos negócios abertos e mais fechados, apesar de ainda não ter sido o pior resultado neste período de quase duas décadas. A Junta contabilizou no ano passado, quase 500 fechamentos a mais que em 2015, ante também, a um menor volume de empresas criadas entre todos os 79 municípios de MS.

O recorde de empresas extintas, são ainda daqueles que já registraram o fato e estão de acordo com levantamento da Jucems. Os dados apontam que foram fechadas oficialmente 2674 empresas nos últimos doze meses ante 2191 registrados em 2015. De acordo com levantamento, especificando os fechamentos, são 2670 empresas já extintas e outras quatro em processo de falência. Dentre os últimos dezesseis anos, o pior resultado foi em 2013 com 2449 fechamentos.

Já na parte de novos empreendimentos, também houve queda, apesar de menor, sendo que no ano passado foram 5750 empresas constituídas ante 5921 abertas em 2015. Este é o segundo menor volume de empresas abertas, desde o ano 2000. Pelos dados estatísticos, o pior período foi em 2006, quando foram constituídas 5.707 novas empresas.

Contudo, nos últimos dois meses houve uma recuperação e os números até foram maiores que do ano anterior. Em novembro e dezembro, se criou 995 novas empresas ante 810 do mesmo período do ano anterior. O estudo da Jucems também apresenta o número de empresas ativas no Estado por município, referentes aos meses de outubro, novembro e dezembro de 2016. As empresas ativas até aumentaram registrando 210.762 no mês passado contra 209.023 em novembro.

Municípios

Todos os municípios de MS tiveram novos empreendimentos abertos no último mês, mesmo que em alguns foi de apenas um. Mas, a grande maioria elevou os números razoavelmente.
Dentre as maiores cidades do Estado, Campo Grande abriu 86.507 novas empresas. Dourados 18.392, Três Lagoas 10.239, Corumbá 6.001, Nova Andradina 3.714, Paranaíba 3.265 e Coxim 2.495.

Os dados levam em consideração os números apresentados desde 2000, quanto os estudos tiveram início. Neste período, de 16 anos, foram fechadas no Estado 2.670 empresas.

Comentários

comentários