Fazendeiro é multado em R$ 18 mil por destruir mata ciliar do rio Iguatemi

Policiais Militares Ambientais realizavam fiscalização ambiental no rio Iguatemi, em Mundo Novo, e autuaram no sábado (10) um proprietário rural por degradação de área protegida de mata ciliar do rio.

Foto: Divulgação/PMA
Foto: Divulgação/PMA

Os policiais verificaram que o infrator destruiu as matas ciliares ao construir uma valeta (dreno) sem autorização do órgão ambiental. Mesmo em uma parte que não existia dreno, o rio não possuía matas ciliares na propriedade.

Medida em GPS, a área protegida afetada perfez três hectares. O fazendeiro, de 51 anos, residente em Cuiabá (MT) afirmou que construiu o dreno para evitar que a água do rio inundasse suas áreas de pastagens.

As atividades foram paralisadas. O fazendeiro foi autuado administrativamente e multado em R$ 18 mil. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente (APP). A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Ele foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um plano de recuperação da área degradada (Prade).

Notícias MS

Comentários

comentários