Fazendeiro é autuado por PMA em R$ 5 mil por exploração e armazenamento ilegal de madeira de lei

madeira
O IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo. (Foto: Divulgação)

Um fazendeiro de 39 anos foi autuado pela Polícia Militar Ambiental(PMA), na manhã desta quinta-feira(2), pelo crime de exploração e armazenamento ilegal de madeira de lei, da espécie aroeira. O flagrante em aconteceu em Miranda, município distante 208 Km da Capital, e o homem foi multado em R$ 5 mil reais.

Policiais ambientais realizavam fiscalização nas propriedades rurais de Miranda quando encontraram o proprietário rural explorando e armazenando de forma ilegal 9,6 m³ de aroeira. A madeira dessa espécie é protegida por lei e estava sendo derrubada pelo infrator e armazenada no pátio da fazenda. Os policiais localizaram oito árvores que tinham sido derrubadas para a exploração dos produtos vegetais.

Todos os 9,6 m³ de madeira transformada em postes para cerca foram apreendidos. O proprietário da fazenda, morador de Anastácio, foi autuado administrativamente e multado em R$ 5 mil. Ele também foi conduzido à delegacia de Polícia civil de Miranda e responderá por crime ambiental, podendo pegar pena de um a dois anos de reclusão.

A portaria 83N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas.

 

Comentários

comentários