Família brasileira é encontrada esquartejada na Espanha

Quatro corpos esquartejados – dois adultos e duas crianças, um menino 5 anos e uma menina de 1 – foram encontrados neste domingo em uma casa alugada por uma família brasileira a cerca de 60 quilômetros de Madri, no povoado de Guadalajara. Investigadores afirmaram ao jornal espanhol El País que a Guarda Civil encontrou passaportes brasileiros no local – mas, oficialmente, a nacionalidade das vítimas não foi confirmada. Ainda segundo fontes da polícia, os corpos estavam há pelo menos um mês na residência.

Foto de arquivo - Investigadores da Guardia Civil da Espanha (Getty Images)
Foto de arquivo – Investigadores da Guardia Civil da Espanha (Getty Images)

Para confirmar a nacionalidade dos mortos as autoridades vão esperar pelo resultado dos exames de DNA. O Itamaraty também não foi acionado por ora. À agência de notícias France-Presse, o prefeito do povoado de Pioz, onde os corpos foram encontrados, Ricardo García López, disse que as vítimas são todas da mesma família.

Os vizinhos não viam a família brasileira desde o final de agosto e, segundo disseram à agência EFE, eles eram muito reservados e haviam se mudado para a casa em julho. Os corpos foram encontrados quando um vizinho alertou as autoridades locais para o forte odor proveniente da residência.

“As mortes foram rápidas, não há sinais de tortura”, afirmou um investigador ao jornal. “Trata-se de um trabalho executado por matadores profissionais, provavelmente com um cutelo ou um machado”, disse um investigador ao El País. Fontes ligadas à investigação também disseram à agência que o crime pode estar relacionado a um “acerto de contas”.

(Veja com agências EFE e France-Presse)

Comentários

comentários