Facebook testa função que transforma perfil em currículo

Canaltech / SF

Não é novidade para ninguém que o Facebook adora emular funções dos concorrentes, como forma de manter seus usuários dentro da plataforma. E agora a empresa parece estar de olho na fatia de mercado do LinkedIn, testando uma funcionalidade que vai permitir aos usuários criarem currículos e adicionarem informações profissionais mais específicas em seus perfis.

Foto: Divulgação / Canaltech

O experimento acontece, mais uma vez, com usuários da versão mobile da plataforma e somente nos Estados Unidos. Trata-se de uma expansão da seção já existente hoje, que lista dados sobre trabalho e educação dos perfis. A diferença é que, agora, será possível tornar esse aspecto muito mais complexo por meio de recursos voltados para o mercado profissional.

É possível, por exemplo, detalhar a experiência de cada empresa citada, bem como a data exata em que entrou e saiu de cada uma delas. Assim como na rede social em si, o usuário pode escolher exatamente quais informações deseja compartilhar e com quem, com os mesmos filtros relacionados a contatos, amigos de amigos e totais desconhecidos, existentes na plataforma tradicional, também disponíveis aqui.

Quem não faz parte da rede próxima, por exemplo, pode ter acesso apenas a uma parcela dos dados. O utilizador também pode escolher exibir ou não seu currículo junto às informações de seu perfil pessoal, fazendo com que ele fique disponível para todos, ou, então, somente para contatos específicos com quem deseja firmar relações de trabalho.

O Facebook também deseja fazer uso do banco de dados de empresas cadastradas como páginas para dar mais contexto às informações inseridas. Ao se deparar com um currículo, será possível clicar diretamente no nome dos empregadores para ter acesso a seus espaços na rede social, conferindo trabalho, ramos de atuação e métricas públicas – algo que deve interessar, principalmente, a quem é das áreas de marketing, publicidade, jornalismo, relações públicas ou redes sociais.

Não se sabe, entretanto, se essa será uma funcionalidade específica, voltada para recrutadores de RH e caçadores de talento, o que também exigiria trabalho adicional por parte do Facebook, ou mais uma parte integrante do ecossistema da rede social. A empresa não se pronunciou sobre o assunto.

De acordo com quem já teve acesso à ferramenta, entretanto, pelo menos no que toca a composição de currículos e criação de um perfil profissional, tudo parece funcionar bem.

Isso pode indicar que um lançamento estaria próximo, bem como mais informações sobre como essa nova empreitada se encaixa no momento atual do Facebook.

Comentários

comentários