Exportações de carne bovina in natura caem 32% em Mato Grosso do Sul

As vendas internacionais de carne bovina in natura em Mato Grosso do Sul somaram 7,5 mil toneladas no mês de janeiro, volume que é 32% menor que as negociações registradas em dezembro, quando os embarques totalizaram aproximadamente 11 mil toneladas. As informações foram divulgadas no último Informativo Casa Rural, elaborado pelo Departamento de Economia do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS).

Exportações caem 32% (Foto: Divulgação )
Exportações caem 32% (Foto: Divulgação )

Para a gestora do Departamento Econômico do Sistema Famasul, Adriana Mascarenhas, o resultado é reflexo do atual momento econômico vivido pelos principais compradores da carne bovina sul-mato-grossense. “A Rússia, um dos nossos principais destinos, reduziu as importações devido ao preço do petróleo que tem caído nos últimos meses”.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, quando as exportações de carne bovina totalizaram 8,9 mil toneladas, o crescimento das comercializações externas atingiu 16,2%. “Apesar desses números, a tendência é de um aquecimento nas vendas internacionais do setor, considerando que o dólar valorizado deve deixar o nosso produto mais competitivo”, salienta Adriana.

A receita das exportações atingiu R$ 29,2 milhões, valor que é cerca de 36% menor que o faturamento de dezembro, de US$ 39,2 milhões. O principal destino dos embarques, no período analisado, foi o Egito  que respondeu por 20,3% das vendas, seguido pelo Chile, com 17,6% e, em terceiro lugar, com 17,1%, a Rússia.

De acordo com o último Informativo Casa Rural, os abates de bovinos somaram 288,5 mil animais em janeiro deste ano, 9,2% a mais que as 264 mil cabeças abatidas em dezembro.

Comentários

comentários