Ex-presidente Lula se empenha em forçar eleições antecipadas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é uma das figuras mais empenhadas em forçar a antecipação da eleição presidencial. Por isso, ele pressiona a presidente Dilma a propor uma emenda constitucional nesse sentido, renunciando logo em seguida. Nesta próxima sexta-feira (9), de preferência.

Lula promete colocar seus partidários nas ruas (Foto: Instituto Lula)
Lula promete colocar seus partidários nas ruas (Foto: Instituto Lula)

Lula já disse a senadores aliados que nem precisa esperar que Michel Temer também renuncie, porque acha que ele não vai “aguentar a pressão”. O petista promete colocar seus partidários nas ruas, “incendiando o país” e apostando que o atual vice de Dilma “ficará com medo e renunciará”.

Manifestações nas ruas, para Lula, também serão úteis para intimidar e forçar o Congresso a aprovar a antecipação da eleição para este ano. Um pleito em 2016 pode ser a última chance de o ex-presidente, investigado na Lava Jato, concorrer a algo: em 2018 ele corre o risco de estar preso ou ter se tornado inelegível.

Na última segunda-feira, a Justiça de São Paulo enviou ao juiz federal Sérgio Moro o pedido de prisão preventiva do ex-presidente. Também foi encaminhada denúncia contra o petista por lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O caso envolve as investigações sobre o tríplex no Guarujá, no litoral sul de São Paulo, apontado como sendo do ex-presidente – ele nega. O imóvel foi reformado pela construtora OAS, uma das investigadas na Lava Jato.

Comentários

comentários