Estudante esfaqueado em vagão de trem no Rio desabafa em rede social

‘Meu emocional pode ser comparado a uma montanha-russa’, afirmou.

O estudante Pedro Arthur Britto Santa Cruz, de 18 anos, esfaqueado durante um assalto dentro de um vagão de trem no Rio, fez um desabado em uma rede social. O jovem, que teve ferimentos no braço e está sem a sensibilidade tátil em três dedos da mão, falou da oscilação de seu estado emocional e disse sentir compaixão pelo jovem que o agrediu.

Esfaqueado em assalto, Pedro pode ter sequelas
Esfaqueado em assalto, Pedro pode ter sequelas

“Meu emocional pode ser comparado a uma montanha-russa. Tem horas que tô bem, na medida do possível. Outras, que chorar é inevitável”, escreveu o rapaz nesta quinta-feira (4).

Em outra mensagem, Pedro disse o que sente pelo homem que o atacou e destacou as dificuldades que passou a ter após ter o braço e o ombro esfaqueados.

Suspeito preso

Na terça-feira (2), policiais civis prenderam Michael Douglas Gonçalves da Silva, de 19 anos, suspeito do crime. De acordo com a polícia, o ele foi preso na casa de um parente em Comendador Soares, Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Na segunda (1º), o Plantão Judiciário do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão temporária por 30 dias do criminoso. Na delegacia, Michael Douglas disse ter sentido “remorço” após o crime.

Michael Douglas afirmou ter sentido remorço após Pedro ser esfaqueado
Michael Douglas afirmou ter sentido remorso após Pedro ser esfaqueado

Na decisão, o juiz Paulo Feijó ressaltou que o crime praticado é de extrema gravidade: “a vítima foi agredida por facadas em tentativa de roubo, em prática que vem se expandindo e gerando grande apreensão à sociedade, devendo haver especial atenção do Poder Público na repressão a este tipo de conduta”.

Logo após o crime, a SuperVia disse, em nota, que “a segurança pública no sistema ferroviário é atividade típica e exclusiva do governo do estado, que atua nas estações e trens por meio do Grupamento de Policiamento Ferroviário, que recentemente teve seu efetivo reforçado de 50 para 90 homens”.

Segundo a SuperVia, essa é uma das determinações do contrato de concessão. A concessionária informou ainda que a Secretaria de Segurança Pública tem auxiliado no reforço das rondas ao longo do sistema ferroviário.

O DIA

Comentários

comentários