Estado perdeu quase 8 mil empregos formais no ano passado, aponta relatório

Dados divulgados ontem (16) pelo Ministério do Trabalho através da Rais (Relação Anual de Informações Sociais) mostram que Mato Grosso do Sul perdeu 7.958 empregos formais em 2015. O resultado é o pior do Estado em 13 anos.

perde1

 

De 2003 até 2014, o estoque de trabalhadores cresceu de 365.242 para 653.578 em Mato Grosso do Sul, com números positivos em todos os anos do período. O saldo negativo de 2015 reduziu o estoque estadual para 645.620, de acordo com a Rais.

Além dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que englobam os trabalhadores celetistas, os números da Rais também incluem os servidores públicos federais, estaduais e municipais, além de trabalhadores temporários.

A indústria de transformação foi o setor que mais fechou vagas no estado em 2015: -4.677. Construção civil também teve variação negativa: -4.280. Outros setores que tiveram recuo foram comércio (-1.543), administração pública (-414), extrativa mineral (-275) e serviços industriais de utilidade pública (-216).

Por outro lado, tiveram variação positiva serviços (2.302) e agropecuária, extrativa vegetal, caça e pesca (1.145).

Comentários

comentários