Estado consegue liberação de R$ 18,3 milhões para primeira etapa de reconstrução das pontes

O governador Reinaldo Azambuja assinou na tarde de hoje (9), no Ministério da Integração Nacional, em Brasília, o termo de compromisso para a reconstrução das pontes municipais destruídas e danificadas pelas chuvas em Mato Grosso do Sul. O termo prevê o repasse de R$ 18,3 milhões e numa primeira etapa atenderá 28 pontes e 11 municípios. “Este é o primeiro plano de trabalho no qual serão atendidas essas 28 pontes que serão de concreto , mas o Governo do Estado já enviou outros planos de trabalho para o Ministério para poder alinhar essa emergência”, explicou Reinaldo.

Foto Chico Ribeiro
Foto Chico Ribeiro

Para o governador, a assinatura do acordo reforça a parceria entre o Governo Federal, Estadual e a bancada federal, sob coordenação do senador Waldemir Moka, tida como fundamental no pleito. “Queremos amenizar o sofrimento dessas pessoas que estão isoladas e restabelecer o ir e vir delas com tranquilidade e segurança”, disse.  O Estado já disponibilizou R$ 70 milhões para atender as erosões, restabelecer tubos, galerias de água, travessias levadas pelas chuvas e recomposição de aterros.

O secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo Miglioli, também reforçou os outros dois planos de trabalho que já estão sob análise da Defesa Civil Nacional e que serão assinados posteriormente. “Devem vir mais umas 30, 35 pontes para o próximo pleito”.

O último levantamento da Coordenadoria Estadual da Defesa Civil revelou que 92 pontes foram destruídas ou danificadas em Mato Grosso do Sul. No entanto a análise técnica do Ministério da Integração havia considerado apenas 30 pontes, e em virtude dos demais planos de trabalho, o acordo de hoje contemplou 28. Serão beneficiados os municípios de Amambai, Bela Vista, Caarapó, Coronel Sapucaia, Deodápólis, Iguatemi, Juti, Novo Horizonte do Sul, Paranhos, Sete Quedas e Tacuru.

A assinatura do acordo foi acompanhada pelos deputados federais Vander Loubet e José Orcírio Miranda dos Santos, Carlos Marun e Geraldo Resende, Tereza Cristina Corrêa da Costa , Luiz Henrique Mandetta , Dagoberto Nogueira e Elizeu Dionísio.

Também acompanharam a assinatura do acordo o secretário nacional de Defesa Civil, coronel Adriano Pereira; representantes do Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Olmo Xavier e Hélber Jordão; o chefe da Defesa Civil do Estado, coronel Isaías Bittencourt e o prefeito de Nova Andradina, Roberto Hashioka.

Com termo assinado, o próximo passo do Governo do Estado é realizar as licitações.

Comentários

comentários