Espanhol dado como morto está vivo e soube de confusão pelo Facebook

Um espanhol que foi dado como morto nos atentados da última sexta-feira no Bataclan, em Paris, está bem.

O espanhol Alberto Pardo foi dado como morto pelas autoridades espanholas, mas nem estava em Paris (Foto: Facebook)
O espanhol Alberto Pardo foi dado como morto pelas autoridades espanholas, mas nem estava em Paris (Foto: Facebook)

Alberto Pardo, de 33 anos, ficou assustado ao ver as mensagens de pêsames em seu Facebook, e logo tratou de esclarecer que estava bem, e nem mesmo estava em Paris.

A mãe dele confirmou para a rede de TV “Telecinco” que o filho passa bem.

“Vejo-me agora e digo que eu estou vivo… mas se vocês continuarem a escrever essas coisas boas sobre mim posso ter que morrer”, escreveu Alberto no Facebook. O jovem que vive em Estrasburgo, e namora uma francesa, chegou a brincar com a situação. “O que é a pressão de ter que negar a própria morte? Pensei em uma piada para marcar este momento para sempre, mas acho que tive a sensação de que falar a verdade é a prioridade”, escreveu.

Segundo o jornal “La voz de galícia”, diversas agências governamentais emitiram notas de condolências dedicadas à família do espanhol. Enquanto isso, os familiares receberam um comunicado oficial anunciando que a morte não era real, mas o resultado de um erro da Embaixada da Espanha na França. Eles também culparam o processo de identificação realizado pelas autoridades francesas.

Outro espanhol, Jorge Alonso de Celada, também foi dado como morto, mas telefonou para sua esposa para dizer que ele está bem, segundo a agência de notícias “Efe”. Guillermo Alonso, filho do espanhol afirmo que recebeu dois e-mails de seu pai no sábado em que ele relatou que estava bem.

EXTRA

Comentários

comentários