Erik e Régis jogam pouco, Rodrigo nem estreia e Mattos é criticado no Palmeiras

Contratação mais cara do Palmeiras para a temporada de 2016, o atacante Erik não tem recebido muitas oportunidades no Palmeiras. Provável titular da equipe para a partida desta quinta-feira contra o Red Bull Brasil, o jovem ex-Goiás custou 3 milhões de euros (cerca de R$13 milhões na cotação da época) e seu pouco tempo em campo tem rendido críticas ao diretor de futebol Alexandre Mattos.

Erik custou caro aos cofres alviverdes e foi disputado por outras equipes (Foto: César Greco/Divulgação)
Erik custou caro aos cofres alviverdes e foi disputado por outras equipes (Foto: César Greco/Divulgação)

Desde que chegou ao Palmeiras, em dezembro, Erik ainda não teve a oportunidade de iniciar uma partida entre os titulares da equipe. Mais do que isso, nos dez últimos jogos do Verdão, o atacante soma apenas 47 minutos em campo, sendo 17 na derrota do último domingo contra o Audax, mais 17 na vitória contra o Capivariano, em casa, e 13 na derrota para a Ferroviária também no Palestra Itália.

Apesar dos poucos minutos em campo, o caso de Erik não é o único no Palmeiras. O volante Rodrigo, também vindo do Esmeraldino e que interessava ao São Paulo, ainda nem fez sua estreia pelo Verdão. O atleta está inscrito somente na Copa Libertadores, que permite a inclusão de 30 jogadores, contra 28 do regulamento do Paulistão.

O meia Régis, assim como a dupla esmeraldina, também foi bastante disputado no mercado de transferências. O Santos tinha tudo acertado com o jogador, mas, sob o comando de Alexandre Mattos, o Palmeiras entrou na parada e assinou com a revelação do Sport.

No Alviverde, porém, o jogador de 23 anos atuou apenas 89 minutos em toda a temporada. 14 minutos no empate contra o Santos, o segundo tempo na derrota em casa para o Linense e mais 30 minutos no empate contra o São Bento, no Palestra Itália.

O alto custo das transações e os maus resultados, que culminaram na queda do técnico Marcelo Oliveira, são motivos de críticas ao diretor de futebol Alexandre Mattos. Desde que chegou ao clube, em janeiro de 2015, o dirigente já contratou 33 atletas, muitos dos quais já deixaram o Alviverde, como o volante Andrei Girotto, o lateral João Paulo, os zagueiros Jackson e Vitor Ramos, o atacante Kelvin, entre outros. Mesmo assim, Mattos e o técnico Cuca já deixaram claro que o elenco está sob avaliação e, se necessário, “o Palmeiras irá se movimentar no mercado”. (Gazeta Esportiva)

Comentários

comentários