Envolvido em morte de adolescente foi assassinado em presídio

Morreu na tarde desta quinta-feira (30) o presidiário José Leandro Carvalho de Jesus, 18 anos, preso por envolvimento na morte de Maísa, uma criança de 13 anos que foi assassinada na porta de sua casa durante uma tentativa de roubo em dezembro de 2014.

Maísa, de 13 anos, foi morta a tiro durante tentativa de assalto  (Foto: Reprodução Facebook)
Maísa, de 13 anos, foi morta a tiro durante tentativa de assalto
(Foto: Reprodução Facebook)

José estava preso na Penitenciária de Segurança Média (PSM) de Três Lagoas quando ontem por volta das 14h os presos estavam tomando banho de sol quando no pavilhão 1 houve um grande corre-corre e os agentes penitenciários identificaram que 4 detentos clamavam por socorro enquanto carregavam o corpo de um outro preso, que foi identificado como sendo de José e constatado pelos agentes que o mesmo já estava morto.

O corpo foi encaminhado ao IML para os exames necroscópicos onde foi constatada a causa da morte por estrangulamento.

José Leandro Carvalho de Jesus, 18 anos
José Leandro Carvalho de Jesus, 18 anos

A polícia segue com as investigações para identificar os responsáveis pela morte do detento.

José foi velado no Cardassi e seu enterro aconteceu às 10h desta sexta-feira (1).

O crime aconteceu no dia 05 de dezembro de 2014, quando dois jovens assassinaram uma criança de 13 anos durante uma tentativa de roubo em frente à cassa da menina.

De acordo com as apurações, a dupla iria realizar o roubo para pagar uma divida na boca de fumo e ao ser reconhecido o menor acabou realizando um disparo que acertou o pescoço da vitima e a matou em poucos minutos.

José Leandro se entregou a polícia ao ser considerada um foragido após ser delatado pelo seu comparsa no crime o menor que acusado de ter efetuado o disparo que matou a criança.

O crime que comoveu a cidade e reuniu amigos e popular em manifestações pelas principais avenidas de Três Lagoas, foi solucionado em menos de uma semana, quando a polícia conseguiu identificar e prender os responsáveis pelo assassinato da criança.

Com Informações Rádio Caçula

Comentários

comentários