Engenheiro e advogada são cremados no Paraná em cerimônia rápida

A cerimônia de despedida da advogada Jane Resina de Oliveira e do marido, o engenheiro Paulo César de Oliveira, atendeu a um pedido feito pelo casal há cinco anos. A homenagem foi rápida e singela, no Cemitério Metropolitano Parque das Allamandas, em Londrina, noroeste do Paraná.

(Foto: Divulgação Internet)
(Foto: Divulgação Internet)

Ambos morreram em acidente aéreo no município vizinho de Jaguapitã, na sexta-feira (26).om amigos e parentes mais próximos, na manhã deste sábado (27), em Londrina.

O processo de cremação foi rápido, conforme desejo dos familiares. Assim que os corpos chegaram, foi realizada a cerimônia, que durou menos de uma hora.

Há cinco anos, Jane e Paulo César deixaram uma carta à família pedindo que, quando chegasse o momento da morte, não queria velório e gostariam que os corpos fossem cremados.

Ela e o esposo embarcaram na manhã de sexta-feira (26) no Aeroporto Teruel, em Campo Grande, no Pelican prefixo PU-RDC pertencente ao engenheiro, e cerca de uma hora depois a aeronave caiu em área entre as fazendas Maristela e Céu Azul, em Jaguapitã, a poucos minutos do pouso.

Os dois viajaram ao Paraná, onde têm parentes, para uma festa de aniversário. O casal, natural de Tupã (SP) mas que viviam em Campo Grande há muitos anos, deixa duas filhas e três netos.

Comentários

comentários