Enfermeira de MS está entre ocupantes de helicóptero desaparecido no Amazonas

A enfermeira sul-mato-grossense Luiza Fernandes Pereira, 48 anos, integra grupo de cinco ocupantes de helicóptero que desapareceu, na sexta-feira (29), entre os municípios de Atalaia do Norte e Tabatinga, no interior do Amazonas. Ela, que reside em Campo Grande, acompanhava o transporte de duas pacientes na aeronave utilizada pela Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai) e Casa de Saúde Indígena (Casai).

Luiza Fernandes está entre os ocupantes de helicóptero desaparecido desde sexta-feira  Foto:Reprodução/Facebook
Luiza Fernandes está entre os ocupantes de helicóptero desaparecido desde sexta-feira
Foto:Reprodução/Facebook

Larissa Fernandes de Souza, filha da enfermeira, disse em rede social que o helicóptero segue desaparecido, apesar de sinais de localização terem sido detectados. Uma das áreas de busca seria Igarapé São João. O irmão, Yuri Fernandes de Souza, foi para Tabatinga acompanhar as buscas.

DESAPARECIDO

O helicóptero que transportava Luiza e outras quatro pessoas desapareceu do espaço aéreo, conforme a Defesa Civil de Atalaia do Norte, por volta das 18h30 (20h30 de Brasília) de sexta-feira.

Na ocasião, além do piloto, eram transportadas na aeronave a gestante Marcelina Cruz dos Santos e sua acompanhante Marcelina da Silva de Souza, assim como outra paciente identificada como Luciana Guedes do Carmo e a enfermeira sul-mato-grossense.

A namorada do piloto confirmou ao G1 que falou com ele por telefone cerca de 10 minutos antes do pouso e depois não obteve mais contato. O comunicado do desaparecimento só foi confirmado às 20h30 (22h30 em Brasília) pelo Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidente Aeronáuticos (Seripa-7).

Equipes da Força Aérea Brasileira (FAB), desde então, realizam buscas para localizar a aeronave, porém enfrentam dificuldades nas operações pelo mau tempo e o fato da região ser de mata fechada. Mateiros auxiliam nas buscas por terra.

Comentários

comentários