Empresária mandou mensagens para família momentos antes de morrer em acidente

Pelo menos quatro familiares receberam mensagens de voz enviadas por Renata Sampaio Sussi na tarde desta terça feira (28), horas antes do acidente que vitimou a empresária novandradinense. Uma pessoa ligada à família contou ao site Nova News que, no momento em que as pessoas ouviram os áudios, tentavam ligar para Renata, mas sem sucesso. “Ela não atendeu a nenhuma das diversas ligações feitas por diferentes pessoas da família”, disse a testemunha.

Acidente aconteceu no Km 12 da MS-276 Foto Germino Roz/Nova News
Acidente aconteceu no Km 12 da MS-276 Foto Germino Roz/Nova News

Um dos primeiros a receber o áudio é um morador de Campo Grande. Ele entrou em contato com parentes de Nova Andradina que, em seguida, também receberam mensagens semelhantes. O conteúdo das gravações será repassado para a Polícia Civil de Batayporã, onde ocorreu o acidente.

Em um dos áudios, Renata pede que cuidem do filho dela, de 14 anos, caso algo ruim acontecesse, reforçando a suspeita de que o acidente tenha sido intencional. A empresária iria para Batayporã para buscar uma funcionária e não há até o momento explicação porque ela fez o trajeto sentido à Anaurilândia. Pessoas próximas também relataram que Renata apresentava sinais claros de depressão.

Uma mensagem de voz, que seria a última enviada pela motorista, termina de forma repentina. Não é possível constatar barulho que remeta o choque entre os dois veículos, mas apenas o laudo da Perícia poderá afirmar se ela enviava mensagens no momento do acidente. O filho da vítima também recebeu uma mensagem, com tom de despedida.

O delegado Rafael de Souza Carvalho, da Delegacia de Batayporã, disse que “Ainda está cedo para cravar o que houve de fato, pois temos poucos resultados em mãos”. O delegado também não descarta nenhuma hipótese, mas alguns pontos serão esclarecidos conforme as testemunhas forem ouvidas, e toda a perícia for concluída.

O delegado disse ainda que o aparelho celular da vítima foi apreendido e será examinado minuciosamente. “Não ouvi essas tais gravações, somente comentários por enquanto, mas, se for verdade, é bem provável que estarão registradas na memória do aparelho”, finalizou.

O acidente

O condutor do caminhão Ford Cargo com placas de Feira de Santana (BA), de 42 anos, seguia sentido Batayporã, cidade a 306 quilômetros de Campo Grande quando o GM Cobalt conduzido por Renata invadiu a contramão e bateu de frente com o caminhão.

Com a força do impacto o carro ficou completamente destruído e Renata morreu no local. O caminhão teve danos na parte frontal e o motorista apesar de não ter sofrido nenhum ferimento ficou muito abalado e em estado de choque. A ocorrência foi atendida pela PMR (Polícia Militar Rodoviária) do Vale do Ivinhema, Corpo de Bombeiros e uma equipe do núcleo de pericias de Nova Andradina.

Comentários

comentários