Empreiteira doou R$ 4,5 mi a instituto e a empresa de Lula

10lulaA Camargo Corrêa pagou R$ 3 milhões para o Instituto Lula e mais de R$ 1,5 milhão para a LILS Palestras Eventos e Publicidade, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. As doações aconteceram entre os anos de 2011 e 2013.

Esta seria a primeira vez que o ex-presidente e seus negócios aparecem nas investigações daoperação Lava Jato. A operação apura um esquema de corrupção dentro da Petrobras. O prejuízo do esquema foi de R$ 6 bilhões. A própria estatal já reconheceu o prejuízo.

Ao todo, foram três pagamentos de R$ 1 milhão. Eles foram registrados como “Contribuições e Doações” e “Bônus Eleitoral”. Lula abriu o instituto, em 2011, depois de deixar a Presidência. A ligação entre Lula e a empreiteira está em laudo da PF (Polícia Federal). Ele foi anexado aos autos da investigação.

A empreiteira é uma das líderes do esquema de cartel investigado pela Lava Jato. A perícia foi feita na contabilidade da Camargo Corrêa entre 2008 e 2013. Durante esse período, a empreiteira recebeu R$ 2 bilhões da Petrobras.

O documento também mostra que a Camargo Corrêa repassou R$ 183 milhões em “doações de cunho político” para candidaturas e partidos.

O ex-presidente Lula não é alvo da investigação e ele deu declarações dizendo que seu nome foi citado em “insinuações” na operação.

Por meio de nota, o Instituto Lula disse que “os valores citados no seu contato foram doados para o Instituto Lulapara a manutenção e desenvolvimento de atividades institucionais, conforme objeto social do seu estatuto, que estabelece, entre outras finalidades, o estudo e compartilhamento de políticas públicas dedicadas à erradicação da pobreza e da fome no mundo”.

Além disso, a nota também afirma que “os três pagamentos para a LILS são referentes a quatro palestras feitas pelo ex-presidente, todas elas eventos públicos e com seus respectivos contratos”.

O Instituto diz que “não prestou nenhum serviço eleitoral, tampouco emite bônus eleitorais, o que é uma prerrogativa de partidos políticos, portanto deve ser algum equívoco. Essas doações e pagamentos foram devidamente contabilizados, declarados e recolhidos os impostos devidos”.

As doações, segundo o Instituto Lula, e as palestras do ex-presidente “não têm nenhuma relação com contratos da Petrobras”.

R7

Comentários

comentários