Em evangelização com arte fiéis vão as ruas confeccionar passagem para o 'Corpo de Cristo'

Pó de serra, cal, gesso, terra, areia colorida. Os materiais se integram para dar forma ao ato de fé dos católicos na Capital que levantaram cedo na manhã de hoje (4) para montar os tradicionais tapetes de Corpus Christi. Desde às 6h30 fiéis de 44 paróquias estão reunidos na Rua 14 de Julho para decorar cerca de 1,5 Km da via, por onde passará a procissão que celebra o sacramento conhecido por Eucaristia.

A catequista Vittória Meneguzzi, de 11 anos, da Paróquia São Domingos Sávio, conta que é a primeira vez que participa da comemoração. “Isso nos ajuda a ficar mais próximo dos amigos e é bem relaxante”, comenta. Ela e as amigas pintavam um cartaz simbolizando a paz.

Acordar cedinho para participar do acontecimento faz parte da construção de uma aura de espiritualidade que marca o dia, na opinião da estudante de psicologia, Stephanie Santos, 24, da Paróquia Santo Antônio, “é muito gratificante”. Este ano, ela afirma que o uso das novas tecnologias ajudou a dar um ‘up’ no número de jovens participando do encontro. “A gente combina por WhatsApp, temos vários grupos da igreja, e aí o pessoal acaba mais animado”.

O padre Paulo Vital, da Paróquia Nossa Senhora da Abadia, explica que essa participação da juventude é fundamental. “A maior parte do trabalho é feita pelos jovens”, acrescenta. Participando há pelos menos 15 anos da celebração, antes mesmo de se tornar padre, Paulo conta que esse é um momento de homenagear Jesus e pedir sua benção para os caminhos da vida. “Quando o Bispo passa com a hóstia consagrada por este mosaico de comunhão de cores, de serviços, de empenho de cada um, ele simboliza o corpo de Cristo, então é como se Cristo estivesse caminhando entre nós”. Para ele esta é uma maneira de evangelizar pela arte.

Missa e procissão

A partir das 15h de hoje será celebrada a Santa Missa pelo Arcebispo Dom Dimas, na esquina da Rua 14 de Julho com a Avenida Mato Grosso. Logo após, acontece a procissão pelo tapete temático a partir da esquina com avenida Mato Grosso, seguindo até a avenida Fernando Corrêa da Costa – em frente ao Memorial da Cultura Apolônio de Carvalho. A Arquidiocese de Campo Grande estima que cerca de 15 mil pessoas compareçam ao local.

Durante a celebração haverá um ponto de arrecadação de materiais de higiene pessoal e fraldas geriátricas a serem doadas para o asilo São João Bosco.

Luana Campos

 

Comentários

comentários