Em encontro com embaixador suíço, governador apresenta potencialidades de MS e quer atrair investidores e turistas

Da Redação/JP

Divulgação

O Governo de Mato Grosso do Sul quer estreitar as relações comerciais com a Suíça e começa a atuar junto à embaixada do país, no Brasil, para atrair investidores e turistas e fomentar as exportações. O governador Reinaldo Azambuja recebeu na manhã desta sexta-feira (9.6) o embaixador suíço André Regli, em seu gabinete, e falou das potencialidades e oportunidades ofertadas pelo Estado, com forte peso no agronegócio, e da política de sua gestão de incentivar novos empreendimentos para diversificar a economia regional.

“Quando o empresário suíço pensa no Brasil ele logo foca em São Paulo, Rio e um pouco no Sul. Ele não imagina que o interior do País tem um potencial tão grande como Mato Grosso do Sul”, afirmou o embaixador, confessando ao governador que está impressionado com a diversificação agroindustrial do Estado. “Vejo esta região como a locomotiva econômica do Brasil, sua diversificação me surpreendeu”, acrescentou, citando a potência da celulose na região Leste.

Mercosul

André Regli, que visita oficialmente o Estado pela primeira vez em quatro anos de atuação no Brasil, se reuniu na quinta-feira com empresários na Federação das Indústrias de MS (Fiems) e visitou o Polo Industrial Norte, em Campo Grande. Ele disse que a Suíça busca a parceria do Brasil para estreitar as relações comerciais com a América do Sul, por meio do Mercosul, e citou que mais de 300 empresas de seu país, algumas megaindústrias, como a Nestlé, já operam no Brasil. Também citou a presença suíça nas concessões de aeroportos.

O diplomata comentou, no encontro com o governador Reinaldo Azambuja, que o papel da embaixada “será colocar no radar dos nossos empresários as oportunidades de negócios e investimentos em Mato Grosso do Sul”, e falou das belezas naturais do Estado, cujos atrativos o suíço também desconhece. “O suíço não conhece o Pantanal e Bonito, ele passa suas férias no Rio, em Foz do Iguaçu. O Brasil precisa fazer um marketing mais forte de seus atrativos turísticos, mostrar, por exemplo, as maravilhas desse Estado”, frisou.

Bom parceiro

Segundo o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, presente na visita do embaixador ao governador, a Suíça tem características e demandas muito semelhantes ao Mato Grosso do Sul e seu empresariado já atua fortemente no Estado, citando a indústria Omya Brasil, que opera uma planta em Três Lagoas. “Mostramos a ele nossas potencialidades e a necessidade de ampliarmos as exportações, sendo a Suíça um bom parceiro para aumentar esse fluxo e os investimentos”, disse.

Verruck adiantou que Reinaldo Azambuja também expressou o interesse do Estado em aumentar o fluxo de turistas europeus ao Estado e ficou acertado, durante o encontro, que o governo, por meio da Semagro, estará definindo até a próxima semana, juntamente com a embaixada da Suíça, um evento naquele país para apresentar o Estado às operadoras de turismo. Também será agendada uma reunião em São Paulo com os empresários que investem no Brasil para mostrar as oportunidades de negócios.

 

Comentários

comentários