Em duelo de “zebras”, Portugal e Gales brigam por vaga na final da Eurocopa

Abrindo as semifinais da Eurocopa, Portugal e País de Gales se enfrentam nesta quarta-feira, às 16h (de Brasília), no Estádio Parque Lyonnais, na França.

A abertura da semi também marca o encontro entre o embalado craque galês, Gareth Bale, e Cristiano Ronaldo, que ainda não brilhou no torneio (Foto: AFP)
A abertura da semi também marca o encontro entre o embalado craque galês, Gareth Bale, e Cristiano Ronaldo, que ainda não brilhou no torneio (Foto: AFP)

O ganhador vai se credenciar como a grande zebra de uma decisão contra Alemanha ou França, que duelam na quinta-feira.

Os portugueses eliminaram a Polônia nas quartas, na disputa de pênaltis, e avançaram até aqui sem vencer um único duelo no tempo regulamentar; empataram as três partidas da etapa de grupos e bateram a Croácia, nas oitavas, durante a prorrogação.

Já os galeses despacharam a Bélgica nas quartas com um triunfo por 3 a 1, com autoridade e na primeira fase, passou em primeiro lugar da chave, despachando a Inglaterra para a segunda colocação.

O bom momento vivido pela seleção de País de Gales é motivo de preocupação para Fernando Santos, comandante de Portugal. Ele, porém, segue com o mesmo otimismo exibido desde a primeira fase da Eurocopa.

“Desde o primeiro jogo venho falando que temos um time em condições de chegar à decisão e brigar pelo título. Estamos a uma partida de conseguirmos confirmar esse meu raciocínio e mostrar que muitas das críticas que sofremos nesta caminhada são injustas. Mas a tarefa agora é ainda mais difícil, pois Gales vem jogando um futebol de quem também pretende ser finalista. Temos que ser perfeitos”, disse o técnico lusitano.

Para o confronto, Santos tem um desfalque no meio-de-campo: O volante Willian Carvalho, suspenso por acúmulo de cartões amarelos, fica de fora e sua função será desempenhada por Danilo.

Pelo lado dos galeses, o técnico Chris Coleman adotou um discurso otimista, minimizando um possível favoritismo da equipe liderada por Renato Sances, Cristiano Ronaldo e companhia.

“Portugal tem um grande time, estrelas e, para muitos, é o favorito. Mas nós temos um conjunto que já surpreendeu a que não pretende se despedir agora do torneio. Portanto, vamos jogar com a atitude de quem pensa em se classificar. Conheço suficientemente o meu grupo de jogadores para acreditar que eles estão se imaginando na grande decisão do próximo domingo”, avaliou Coleman.

A seleção galesa também tem problemas para compor o elenco da semi. O zagueiro Ben Daviers e o meia Aaron Ramsey, advertidos com o segundo cartão amarelo contra os belgas, cumprem suspensão. Assim, James Collins entra na defesa e Andy King terá a missão de substituir o cérebro e camisa 10 galês. A boa notícia fica por conta das condições do ídolo Gareth Bale, que se recuperou de desgaste físico e está 100% para o duelo.

De acordo com o regulamento da Euro, se a partida desta semifinal terminar empatada, acontecerá uma prorrogação de trinta minutos. Persistindo a igualdade no tempo extra, o classificado será conhecido somente nas disputas de pênaltis.

PORTUGAL X PAÍS DE GALES

Local: Estádio Parque Lyon, em Lyon (França)

Data: 6 de julho de 2016 (Quarta-feira)

Horário: 16h (de Brasília)

Árbitro: Jonas Eriksson (Suécia)

Assistentes: Mathias Klasenius (Suécia) Daniel Wärnmark (Suécia)

PORTUGAL: Rui Patrício, Cédric, Pepe, José Fonte e Eliseu; Danilo, Adrien Silva, João Mário e Renato Sanches; Nani e Cristiano Ronaldo

Técnico: Fernando Santos

PAÍS DE GALES: Wayne Hennessey, James Chester, Ashley Williams e James Collins; Chris Gunter, Joe Allen, Joe Ledley, Andy King e Neil Taylor; Gareth Bale e Robson-Kanu

Técnico: Chris Coleman

Comentários

comentários