Em Dourados, polícia prende oito suspeitos de assaltos

Policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira) prenderam em flagrante oito pessoas, cinco homens e três mulheres, em Dourados. Segundo boletim (61/2015) registrado pelo Defron, foram presos Alexsandro (Bugão/Pepe), de 31 anos; Carlos Henrique (Raposa), de 27 anos; William, o Dentinho, de 25 anos; Joel (Luquinho), de 21 anos; Fabiana (Fabi), de 29 anos; Lucimar, de 19 anos; Sheila, 29 anos e Maicon Juliano, de 23 anos.

Polícia prende oito suspeitos em Dourados
Polícia prende oito suspeitos em Dourados

O Defron chegou aos oito durante investigações acerca de crimes na região de Dourados, principalmente na modalidade do “falso frete”, situação em que induzem as vitimas que realizam transporte fretado por caminhão a virem ate determinado local e quando chega, o motorista é rendido pelo bando que contratou, é mantido em cárcere privado até a chegada do caminhão ao Paraguai, onde é vendido ou trocado por drogas. Os integrantes da quadrilha, que estavam prestes a realizar outro roubo de caminhão na rodovia BR 163 região do trevo da Bandeira, foram presos na manhã de ontem.

De acordo com o Defron, Raposa era quem iria embarcar no caminhão que seria roubado, e posteriormente acionariam Dentinho e Joel para segurar a vitima amarrada na região da matinha saída para Ponta Porã.

Pouco antes da ação, os policiais abordaram Raposa que estava na garupa de uma motocicleta que era pilotada por Fabi. Com ele foi encontrado um revolver calibre 32 municiado, arma esta fornecida por Bugão/Pepe.

Os policiais se deslocaram na residência de Fabi, no Grande Cachoeirinha, local onde Bugão e a esposa Lucimar estavam parando juntamente com o casal Sheila e Maicon.

Durante o cerco policial na residência, Bugão resistiu a prisão e foi ferido com um tiro na região da cintura, sendo socorrido pelo Corpo de Bombeiros e não corre risco de morte. Ele esta internado no hospital da vida. Na casa foi localizados diversos papelotes de pasta base de cocaína em porções para a venda, sendo a casa um ponto de destruição de drogas.

Em continuidade à ação, os policiais se deslocaram até o local onde Dentinho e Joel aguardavam os comandos para que fossem pegar o caminhoneiro, localizada no bairro Novo Horizonte. Ambos assumiram que iriam praticar o assalto a mando de um interno da Penitenciária Estadual de Dourados e ganharia, cada um, R$ 5 mil.

As oito pessoas foram autuadas em flagrante pelo Defron, pelos crimes de porte de arma de fogo, trafico de drogas e associação ao tráfico.

De acordo com o Defron, Bugão/Pepe possuía quatro mandados de prisão em aberto, inclusive um dos mandados era por ter sido mentor intelectual da morte do casal de Maracaju, cujos corpos foram encontrados em uma estrada vicinal em Itaporã e seu carro queimado, e posteriormente matou uma namorada do mesmo que foi testemunha da execução do casal.

Conforme o Defron, Raposa e Dentinho, que são de Três Lagoas (MS), confessaram a participação em outro roubo de caminhão de frete em Dourados, ocorrido no mês de março, onde também amarram o motorista e levaram o caminhão para o Paraguai, e confessou outro roubo ocorrido no mês de março a um mercado no Bairro Novo Horizonte.

O Defron informa que Joel já participou de outros assaltos a veículos na cidade, e estava cumprindo pena em liberdade condicional. Ele residia na cidade de Glória de Dourados e a moto utilizada no crime era de sua propriedade.

Segundo o Defron, Sheila e Maicon, da cidade de Xanxerê (SC), estavam na boca de fumo há duas semanas ajudando no trafico e aguardando para levar drogas para sua cidade de origem. Para o Defron, eles disseram que vieram para Dourados para conseguir dinheiro para recomeçar a vida em Xanxerê (SC), depois que perderam tudo com a passagem de um Tornado que afetou aquela cidade.

Alexsandro tinha 4 mandados de prisão contra si, um deles por causa do assassino de um casal morador em Maracaju. Marco Antônio Landrin, 39 anos, e Vilma Santana Toldato, 33 anos.

A Defron disponibiliza os números telefônicos: 800-647-6300 e 67-3425-1086 para denúncias e informações sobre crimes. O informante ficará no anonimado, assegura o Defron.

Com Informações Dourados Agora

Comentários

comentários