Em confusão após o jogo, Cuca é agredido pelo bandeirinha na China

Após o empate por 2 a 2 entre Guizhou Renhe e Shandong Luneng, o treinador foi reclamar de gol irregular e acabou com o supercílio cortado na confusão que aconteceu no campo

Após o empate do Shandong Luneng, o técnico Cuca acabou agredido pelo bandeirinha Foto:  Reprodução Vídeo
Após o empate do Shandong Luneng, o técnico Cuca acabou agredido pelo bandeirinha Foto: Reprodução Vídeo

China – O empate por 2 a 2 entre Guizhou Renhe e Shandong Luneng pela 13ª rodada do Campeonato Chinês rendeu muito pano para a manga. Após a partida, houve uma grande confusão generalizada no campo por conta de um gol anulado pela arbitragem, onde Cuca, técnico do Shandong, acabou sendo agredido pelo bandeirinha e saiu de campo ensanguentado. O ex-treinador do Atlético-MG sofreu um corte no supercíclio. Os Jogadores cercaram o agressor, que caiu no gramado. Houve quase um minuto de tumulto.

“O futebol chinês deve desculpas a Cuca”, disse o Shandong em breve comunicado oficial.

Hyuri, ex-atacante do Botafogo, marcou os dois gols no empate para o Guizhou Renhe e estava perto na hora em que o técnico levou o soco.

“Só estando lá dentro pra saber como foi. A partida estava 2 a 2 e eles tiveram um gol anulado pouco antes do fim do jogo. Um lance que não lembro como foi. O bandeirinha deu o gol e voltou atrás. Aí que o problema todo começou. Os jogadores reclamaram e quando o jogo terminou foram para cima da arbitragem. Chegou a turma do “deixa disso” para amenizar a situação, mas a confusão continuou. Nessa hora eu estava a uns 10 metros conversando com o Aloísio e o Junior Urso, do Shandong. Do nada o bandeirinha jogou a bandeira no chão e foi para cima da confusão, o Cuca estava lá para tirar os jogadores dele de campo. Quando eu vi o bandeirinha já estava no meio e deu um soco no Cuca, conseguimos ouvir o estalo dali”, afirmou.

Sem participar da confusão, Hyuri conseguiu ver a reação do técnico do Shandong ao ser agredido pelo bandeirinha. O atacante também falou sobre um possível revide da comissão técnica do time visitante. Cuquinha, irmão de Cuca e auxiliar técnico, teria ido para cima do agressor.

“O soco pegou e ele colocou a mão no rosto, quando tirou era só sangue, toda vermelha. O Cuca não revidou, apenas saiu. Pegou pano e gelo e colocou no supercílio. Depois colocou o capuz e saiu. Eu fiquei sabendo que o Cuquinha, foi lá revidar. Ouvi falar que ele deu um soco no bandeirinha, mas como não vi, não sei dizer se é verdade”, comentou o atacante que completou afirmando que a arbitragem na China é complicada:

“Aqui é complicado. Sempre tem alguma coisinha. Toda semana tem uma reclamação em relação à arbitragem”.

O DIA

Comentários

comentários