Em clima de jogo-treino, Joinville e Palmeiras ficam no empate em 0 a 0

Equipes realizaram uma fraca partida na Arena Joinville, que teve portões fechados neste domingo. Valdivia entrou no segundo tempo, mas nada fez

Com portões fechados, Joinville e Palmeiras ficaram em um chato empate sem gols, neste domingo, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O clima, porém, fez lembrar muito mais um jogo-treino de início de ano.

Lucas carrega a bola durante o empate sem gols com o Joinville (Foto: Futura Press)
Lucas carrega a bola durante o empate sem gols com o Joinville (Foto: Futura Press)

Sem torcida na Arena Joinville, só se ouviam instruções dos técnicos e as conversas dos jogadores em campo, bem como aqueles embates para entrosar o time no CT. Os jogadores, assim como em jogos-treino, não jogaram com intensidade, e o resultado disto foi um jogo tecnicamente ruim, com poucas chances.

Na primeira etapa, o Verdão chegou a ter 70% da posse de bola, mas voltou a ficar dependente dos cruzamentos para a área. O Joinville, então, tirou os espaços de Lucas e Egídio nas jogadas de linhas de fundo, e o Verdão então abusou das ligações diretas. O JEC aceitou a proposta de jogo, e não deu nenhum trabalho. Os dois times foram ao intervalo com uma chance para cada lado, ambas sem perigo.

Para a etapa final, Valdivia entrou na vaga de Egídio, mas foi mal. Lento, o chileno pareceu até desinteressado (ele tem contrato só até agosto, e as negociações para renovar estão paradas), e o Joinville aproveitou-se para começar a ficar mais tempo no ataque.

Com a alteração, Zé Roberto foi para a esquerda, e o camisa 11 sofreu para marcar. William Henrique era boa opção no JEC e Kempes chegou até a balançar as redes do Palmeiras, mas o atacante estava impedido.

No Verdão, a melhor oportunidade saiu com Kelvin, que logo após entrar finalizou fraco e parou nas mãos do goleiro Oliveira. O time tocava, virava o jogo, mas nada de chutes. Era o JEC quem criava os maiores sustos, quando contra-atacava. Vendo que o time de Oswaldo de Oliveira não se mostrava disposto, o Joinville até esboçou uma pressão no fim, mas a falta de qualidade pesou contra. Leandro Pereira, no fim, ainda desviou cruzamento de Ayrton, mas mandou para fora.

No fim, nenhum dos times fez algo para dizer para merecer vencer. Foram 90 minutos em que o bom futebol passou longe, diante de uma melancólica atmosfera na cidade catarinense. O Joinville somou seu primeiro ponto na competição, enquanto o Palmeiras chegou ao segundo – ainda sem vencer. Para um time que tem ambições grandes no Brasileiro, o começo está longe de empolgar.

FICHA TÉCNICA JOINVILLE 0 X 0 PALMEIRAS

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC)
Data e horário: 17 de maio de 2015, domingo, às 18h30
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa-SC) e Bruno Boschilia (Fifa-PR)
Renda/público: Portões fechados
Cartões amarelos: Bruno Aguiar, Mario Sérgio, Kempes (Joinville); Leandro Pereira (Palmeiras)
Gols: –
JOINVILLE: Oliveira, Mario Sérgio (Suelinton – 42’/2ºT), Bruno Aguiar, Guti e Rogério; Anselmo, Augusto César (William Popp – 23’/2ºT), Marcelo Costa e Marcelinho Paraíba; William Henrique (Wellington Saci – 34’/2ºT) e Kempes. Técnico: Hemerson Maria

PALMEIRAS: Fernando Prass; Lucas (Ayrton – 34’/2ºT), Victor Ramos, Vitor Hugo e Egídio (Valdivia – intervalo); Gabriel, Robinho, Dudu, Zé Roberto e Rafael Marques (Kelvin – 29’/2ºT); Leandro Pereira. Técnico: Oswaldo de Oliveira

LANCEPRESS!

Comentários

comentários