Em Brasília, Reinaldo tenta renegociar dívida do Estado com a União

O secretário do Tesouro Nacional “se mostrou simpático à ideia” e gostou do modelo apresentado para reestruturar a dívida

O governador de Mato Grosso do Sul Reinaldo Azambuja (PSDB) apresentou ontem à noite (10) ao secretário do Tesouro Nacional, em Brasília,  Marcelo Saintive, uma proposta de renegociação da dívida do Governo do Estado com a União.

O governador Reinaldo Azambuja juntamente com técnicos do governo (Foto: Chico Ribeiro)
O governador Reinaldo Azambuja juntamente com técnicos do governo (Foto: Chico Ribeiro)

Segundo o chefe do Executivo, o secretário do Tesouro Nacional “se mostrou simpático à ideia” e gostou do modelo apresentado para reestruturar a dívida.

“Nós sabemos que uma das grandes missões que nós temos é reestruturar a dívida do governo com a União. Ela impacta mensalmente mais de R$ 80 milhões do Tesouro do Estado. Apresentamos ao secretário de Tesouro Nacional uma proposta de reestruturação. Além de melhorar o perfil, alongar o prazo de vencimento, diminuir de um juro de 20% ao ano para 4,5% ao ano, nós vamos ter condições de melhorar o perfil do endividamento do Estado”, disse o chefe do Executivo.

Reinaldo explicou que com as mudanças o Estado passará a ter capacidade de pagamento dos juros – hoje praticamente impagáveis – e poderá atender as demandas da sociedade.

Nesta quarta-feira (11), ainda em Brasília, o governador participa de uma conversa com o diretor Martin Raiser, do Banco Mundial, também para falar da reestruturação do resíduo da Dívida do Estado de Mato Grosso do Sul com a União.

A reunião no Tesouro Nacional contou com a participação do senador Delcídio do Amaral (PT); do secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel; e do secretário-adjunto de Fazenda, Jader Afonso.

Comentários

comentários